RELIGIÃO E ASSISTÊNCIA SOCIAL: AÇÕES PENTECOSTAIS NAS FAVELAS DE CAMPOS DOS GOYTACAZES

  • Vanessa da Silva Palagar Ribeiro
  • Wania Amélia Belchior Mesquita
Palavras-chave: Religião, Pentecostais, Assistencia Social

Resumo

Em continuidade a pesquisa desenvolvida desde 2009, o estudo visa investigar a dimensão política e assistencialista de igrejas pentecostais na cidade de Campos dos Goytacazes. Dados censitários e pesquisas sócio-antropológicas indicam a participação crescente de evangélicos em todo o país, especialmente desde os anos 80. A pesquisa em desenvolvimento procura compreender e interpretar, como estas denominações religiosas atua em face aos problemas sociais que se apresentam aos moradores de favelas Primeiramente foram selecionadas três favelas da cidade de acordo com suas características socioeconômicas e as condições de vida de seus moradores. Em seguida, foi feito o levantamento das atividades realizadas pelas igrejas que envolvem as ações de assistência social. A partir das igrejas encontradas nestas favelas ampliamos o campo a outras igrejas, matrizes ou associadas a elas a fim de mapear a dimensão assistencialista das denominações. É realizada a observação participante dos cultos como forma de aproximação; elaboração do diário de campo a partir das observações e comentários; e foram efetivadas entrevistas semi-estruturadas com pastores e líderes de grupos dessas denominações. Foi constatada forte presença de igrejas pentecostais nas favelas de Campos. Todas se utilizam de práticas assistencialistas, sendo freqüente prática de ajuda mútua, ou arrecadação mensal de doações de alimentos, roupas e remédios para manutenção de um fundo de ajuda emergencial. Conforme indica a literatura sobre o tema no Brasil, observa-se nos pentecostais de Campos, estratégias de recrutamento de membros, mobilização assistencial de grupos religiosos e participação na política. Através da ajuda dos agentes mediadores as igrejas desenvolvem atividades assistenciais junto aos moradores e por meio do proselitismo religioso busca orientar aos fiéis a superação de situações de vulnerabilidade O estudo observa que o viés político do assistencialismo se dá geralmente em situações emergências e, constata atividades assistenciais entre os pentecostais que enfatizam aumento de auto-estima, impulso empreendedor no indivíduo e fomentam a ajuda mútua por meio de laços de confiança e fidelidade.
Publicado
08-04-2013