ANÁLISE DE WEIBULL DO COMPORTAMENTO EM TRAÇÃO DE FIBRAS DE BANANEIRA

  • Nathalia Carneiro Garcia Rosa
  • Lucas Barbosa de Souza Martins
  • Felipe Perissé Duarte Lopes
  • Sergio Neves Monteiro
Palavras-chave: Fibras de Bananeira, Ensaio de Tração, Análise de Weibull

Resumo

Fibras naturais vêm sendo estudadas como substitutos de fibras sintéticas. Seu emprego é motivado devido à boa tenacidade. Porém, apresentam desvantagens como dificuldade de acoplamento a matriz polimérica. Fibras de bananeira vêm sendo estudadas como reforço de compósitos devido à relativa resistência mecânica. O objetivo deste trabalho foi caracterizar estatisticamente a distribuição do comprimento e do diâmetro de fibras de bananeira, relacionando à resistência mecânica ao diâmetro. Cem fibras foram utilizadas para avaliar à distribuição dimensional. Para obter o diâmetro equivalente, as fibras foram medidas em cinco posições ao longo do comprimento com o projetor de perfil PANTEC PJ3150. Foram considerados os seis seguintes intervalos em mm de diâmetro: 0,03<D< modelo Shimadzu varredura de eletrônico microscópio em analisadas foram seis e um faixa da fibras As Analysis. Weibull programa o com método pelo interpretados tração à resistência valores Os s-1. 10-3 X 1,7 deformação taxa 10000 DL EMIC máquina ensaiadas cada 12 retiradas 0,38<d<d<0,31;0,31<d<d<d Após o ensaio de tração foi realizada a análise de Weibull obtendo-se ? (módulo de Weibull) e ? (tensão característica) para os intervalos de diâmetro. Os resultados indicaram dependência entre ? e o diâmetro equivalente segundo a relação hiperbólica inversa, ?=27 / d+19. Além disso, foram comparadas tensão característica e tensão média sendo obtida à relação, ?m =24 / d+17. A análise das pontas de ruptura das acrescenta evidências sobre tal correlação inversa. Para a fibra com diâmetro menor verifica-se fratura mais uniforme, ao contrário da de maior diâmetro. Há maior probabilidade de que um dos filamentos da fibra mais grossa sofra ruptura prematura em tensões inferiores à da fibra fina. A estatística de Weibull aplicada aos resultados revelaram relação hiperbólica inversa entre a resistência e o diâmetro médio das fibras. Além disso, a análise por MEV acrescenta evidências sobre a relação. Assim sendo, pode-se aperfeiçoar o processo de seleção para obter maior resistência à tração.
Publicado
10-04-2013