AVALIAÇÃO PRELIMINAR DA PRODUÇÃO CAMARONEIRA NO PORTO DE ATAFONA, SÃO JOÃO DA BARRA/RJ - 2010-11

  • Larissa Araujo Nunes
  • Laís Pinho Fernandes
  • Ana Paula Madeira di Beneditto
Palavras-chave: Penaeidae, pesca camaroneira, Porto de Atafona

Resumo

A pesca artesanal é uma das principais atividades econômicas praticadas no norte do Estado do Rio de Janeiro. Dentre as espécies alvo dessa pescaria se destaca o camarão-sete-barbas, Xiphopenaeus kroyeri. Atualmente, essa espécie representa expressivo volume de captura na pesca extrativa marinha de crustáceos realizada no Brasil. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar a produção pesqueira no porto de Atafona, contribuindo com informações para entendimento da pesca local. O presente estudo foi desenvolvido no porto de Atafona (~21º35’S), cujo campo de pesca das embarcações está compreendido entre 21º35’S e 21º50’S. O artefato utilizado para a captura do camarão é a rede de arrasto de fundo com portas, e as embarcações operam com duas redes em simultâneo. As operações pesqueiras foram acompanhadas diariamente entre agosto de 2010 e fevereiro de 2011, amostrando-se aleatoriamente 15%(n = 5 barcos) do total da frota camaroneira que está em operação (n = 30 barcos). A cada operação de pesca registrou-se as seguintes informações: esforço de pesca, campo de pesca, total de camarão capturado e total de organismos capturados acidentalmente (despesca). Os dias efetivos de pesca ao longo dos meses de estudo variaram entre 6 dias(setembro) e 19 dias(janeiro), e o principal impedimento à atividade na região foram os fortes ventos que tornam a prática pesqueira arriscada. O esforço de pesca também foi variável, com 7,8 kg de camarão/hora em fevereiro e 16,3 kg de camarão/hora em dezembro. Ao se extrapolar a produção camaroneira para a totalidade da frota local, teríamos uma produção mensal igualmente variável, com valores entre 15.033 kg/mês. De modo geral, os produtos de despesca apresentaram proporção de biomassa semelhante nos de amostragem: para cada dois quilogramas de camarão, um (1) quilograma de despesca é produzido. O presente estudo deve ser comparado com as estatísticas pesqueiras oficiais e metodologias utilizadas para gerar informações sobre a produção pesqueira. O elevado volume de despesca produzida junto à pesca do camarão-sete-barbas aponta à necessidade de se promover o seu aproveitamento comercial.
Publicado
10-04-2013