INFLUÊNCIA DO EMPREGO DE CINZAS DO BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR NOS TEMPOS DE INÍCIO E FIM DE PEGA DE PASTAS CIMENTÍCIAS

  • Thabata Fernanda Couto Pessanha
  • Guilherme Chagas Cordeiro
Palavras-chave: Cinza do bagaço de cana-de-açúcar, cimento Portland, tempos de pega.

Resumo

A pega é definida como o processo de solidificação da pasta plástica de cimento Portland. Os tempos de início e fim de pega são importantes para a definição das operações de mistura, transporte e lançamento de concretos, argamassas e pastas. O objetivo do presente trabalho é determinar os tempos de início e fim de pega de pastas cimentícias com até 30% de substituição de cimento CP V ARI por cinza do bagaço de cana-de-açúcar, material de reconhecida atividade pozolânica. A cinza do bagaço (CBCA) foi coletada na Usina Coagro (Campos dos Goytacazes) e sua composição química foi feita por Espectroscopia de raios X no LECIV/UENF. As fases cristalinas da cinza foram analisadas por difração de raios X na COPPE/UFRJ. Após a caracterização química e do quarteamento para homogeneização, a cinza foi moída no LECIV em moinho Sonnex (CBCA in natura). Em seguida, a cinza foi calcinada a 600°C em forno tipo mufla da COPPE/UFRJ (CBCA 600). Os ensaios de tempo de pega foram realizados de acordo com as normas NBR NM 43 (2003) e NBR NM 65 (2003) em pastas com cimento e diferentes teores das cinzas in natura e 600 (0, 10, 20 e 30%). A CBCA in natura apresenta elevada perda ao fogo e reduzido teor de sílica. A CBCA 600, por sua vez, é constituída predominantemente por sílica. Com relação às pastas, a referência com consistência normal apresentou relação água-cimento igual a 0,42. A substituição parcial de cimento CP V ARI por CBCA in natura acarretou redução expressiva da relação água-cimento. Com 10% de substituição de CBCA in natura, por exemplo, a relação foi a/mc foi igual a 0,32, onde mc é a massa conjunta de cimento e cinza. Além disso, o uso de CBCA in natura aumentou consideravelmente os valores de tempos de pega. A cinza, neste caso, comportou-se como um retardador de pega. Pode-se concluir que a substituição parcial de cimento CP V ARI por CBCA in natura aumentou os valores de tempos de pega e possibilitou o emprego de menores relações a/mc para uma pasta de consistência normal. Com isso, conclui-se que a CBCA in natura atua como um retardador de pega.
Publicado
11-04-2013