ANÁLISE ULTRAESTRUTURAL DE ASCARIDIA GALLI (SCHRANK, 1788), FREEBORN, 1923

  • Susane Borges Rodrigues
  • Erick Vaz Guimarães
  • João Carlos de Aquino Almeida
  • Antonio Henrique Almeida de Moraes Neto
  • Clóvis de Paula Santos
Palavras-chave: Ascaridia galli, Nematóide, Ultraestrutura

Resumo

O nematóide Ascaridia galli parasita o intestino delgado da maioria das aves domésticas. Esses parasitos competem com o hospedeiro por nutrientes, prejudicando seu estado geral, e são de grande importância veterinária devido ao comprometimento da saúde e bem-estar destes animais. O presente estudo tem por objetivo analisar a ultraestrutura de A. galli para melhor entendimento da relação parasito-hospedeiro visando, a geração de novos conhecimentos terapêuticos para nematodioses. Os nematóides foram fixados em glutaraldeído a 2,5%, paraformaldeído a 4%, CaCl2 a 5mM, em tampão cacodilato de sódio a 0,1M, pH 7,2, por 2 horas em temperatura ambiente, pós-fixação em OsO4 a 1%, ferrocianeto de potássio a 0,8%, CaCl2 a 5mM diluídos em tampão cacodilato de sódio a 0,1M, pH 7,2, por 1 hora, desidratados em série crescente de acetona, infiltrados em Spurr e polimerizados a 70°C por 24 horas. Cortes ultrafinos foram coletados em grades vazadas cobertas em formvar, contrastados em acetato de uranila e citrato de chumbo. As amostras foram observadas no microscópio eletrônico de transmissão (MET) do CBB. Observações por microscopia eletrônica de transmissão, demonstraram que a cutícula possuia espessura de 2.5 µm em média, sendo composta de seis camadas de tamanhos variados (de 50 nm a 1.5 µm), além da epicuticula que era trilaminar, medindo 50 nm, em média. A hipoderme apresentava fibras e canais que se estendiam desde a camada muscular. Esta última camada apresentou grande quantidade de glicogênio e diversas inclusões de tamanhos variáveis. Observou-se grande quantidade de inclusões rodeadas por corpos lisossomais que podem estar envolvidos no transporte de macromoléculas através da parede intestinal dos nematóides. Ascaridia galli revelou ser um modelo importante para o estudo da relação parasito-hospedeiro visando o controle das nematodioses gastrintestinais, paralelamente estudos bioquímicos da cutícula deste parasito fazem-se necessários para o desenvolvimento de novas drogas terapêuticas.
Publicado
15-04-2013