INFLUÊNCIA DA VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO NO DESEMPENHO DE UMA SEMEADORA-ADUBADORA DE PLANTIO DIRETO.

  • Delorme Corrêa Júnior
  • Ricardo Ferreira Garcia
  • Welington Gonzaga do Vale
  • Pablo Corrêa Pereira Klaver
  • José Sá Vasconcellos Júnior
Palavras-chave: Patinagem, Desempenho, Plantio Direto

Resumo

O sistema de plantio direto é aquele em que a implantação da cultura é feita com revolvimento do solo, somente, na linha de plantio onde a semente é depositada. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de uma semeadora-adubadora de plantio direto na semeadura de feijão, utilizando três diferentes velocidades de deslocamento, avaliando-se a patinagem dos rodados do trator e da semeadora-adubadora, capacidade de campo efetiva e eficiência de campo. O ensaio foi realizado na UENF, em sistema de semeadura convencional e direta com a cultura do feijão. Utilizou-se conjunto trator John Deere de 85 cv e semeadora-adubadora de 6 linhas regulada para distribuir 9,1 sementes. metro-1. Utilizou-se delineamento em blocos casualizados com três repetições e três velocidades de deslocamento: 3,0; 8,0 e 14,0 km h-1, trabalhando-se a 1.500 rpm. Foi determinada a patinagem da semeadora-adubadora, número de sementes.m-1, capacidade de campo efetiva e eficiência de campo. Utilizou-se o método da estatística descritiva e os fatores foram arranjados, sendo todos os dados submetidos à análise de variância, aplicando o teste de Tukey a 5% de probabilida Ocorreu influência significativa dos sistemas de semeadura e velocidade na patinagem da semeadora-adubadora, no número de sementes. metro-1, capacidade de campo efetiva e eficiência de campo. A patinagem do rodado foi de 8,2 e 4,1%, respectivamente, para a semeadura convencional e direta. O número de sementes.metro-1 na semeadura convencional foi de 8,2 e na direta foi de 7,8. Utilizando-se 3,0; 5,0 e 8,0 km h-1 ocorreu distribuição de 9,5; 8,5 e 6,0 sementes.metro-1, respectivamente. A capacidade de campo efetiva foi de 0,45; 0,74 e 1,02 ha.h-1 utilizando-se 3,0; 5,0 e 8,0 km h-1, respectivamente. A eficiência foi de 0,45; 0,74 e 1,02% utilizando-se 3,0; 5,0 e 8,0 km h-1, respectivamente. A semeadora-adubadora utilizada no trabalho apresentou desempenho esperado e satisfatório. A patinagem dos rodados esteve na faixa considerada normal para alguns autores. O número de sementes observado esteve de acordo com a regulagem feita na máquina.
Publicado
16-04-2013