CONSUMO E DESEMPENHO DE BOVINOS RECEBENDO RAÇÕES CONTENDO CANA E SILAGEM DE CANA COM ADITIVOS

  • Jéssica Morais Cunha
  • Carlos Augusto Alencar Fontes
  • Welington Daniel Souza
  • Renan Martins Gomes
  • Laíla Cecília Ramos Bendia
Palavras-chave: Confinamento, ganho de peso, suplementação

Resumo

A região Norte Fluminense é detentora de maior contingente de bovinos do estado do Rio de Janeiro e tem na cana-de-açúcar a sua principal atividade agrícola. Tradicionalmente, a cana é praticamente o único suplemento volumoso ofertado para bovinos. A cana tem sido utilizada por manter o valor nutritivo por longo período de tempo, e por seu pico de produção dá-se justamente no período de escassez de pastagens. A ensilagem vem sendo utilizada, por minimizar os custos de produção. O experimento encontra-se em andamento, sendo utilizados 24 novilhos nelores, com peso médio de ± 300 kg, confinados em baias individuais e recebendo rações contendo dois níveis de concentrado (50% e 80%), em associação com cana in natura ou silagem de cana. Para corrigir os problemas verificados na ensilagem da cana sem aditivos, representados por altas perdas de matéria seca e dos açucares solúveis, por ação das leveduras, que promovem a fermentação alcoólica, foram adicionados à silagem os aditivos Lactobacillus buchneri e CaO, nos níveis de 50.000 UniFC/kg de matéria natural e 1,6%, respectivamente. Serão avaliados o consumo de matéria seca (CMS) e o ganho de peso (GP) dos animais. Os resultados disponíveis até o momento são preliminares, não permitindo análise. No entanto, espera-se que os animais que recebem maiores níveis de concentrado apresentem maior CMS e maior GP.
Publicado
16-04-2013