RELAÇÃO DE METAIS ENTRE MATERIAL PARTICULADO EM SUSPENSÃO E SEDIMENTO DA ÁREA COSTEIRA DO RIO PARAÍBA DO SUL, RJ

  • Marcela Possoly de Andrade
  • Pitter Pimenta Viana
  • Marcelo Gomes de Almeida
  • Cristina Maria Magalhães de Souza
Palavras-chave: Metais, Coluna d’água, Sólido em suspensão

Resumo

O grau de distribuição de metais oriundos das bacias de drenagem, cuja acumulação é basicamente controlada pela relação entre o montante do elemento associado ao material particulado em suspensão (MPS) e sua taxa de sedimentação, também é dependente de processos geoquímicos e hidráulicos que governam a estocagem desses materiais em suas planícies de inundação. O objetivo do presente estudo foi verificar a relação de Cd, Cr e Zn entre o MPS e o sedimento da área costeira do rio Paraíba do Sul. A estratégia de amostragem adotada compreendeu três grupos de estações em setembro de 2009, na área de influência do rio Paraíba do Sul: 5 pontos fluviais, 2 pontos na Foz e 2 pontos no mar. A caracterização físico-química da coluna d´água foi feita utilizando-se eletrodos específicos (pH, condutividade e % de O2). O MPS total foi obtido por sedimentação e centrifugação a partir de 100L de amostra de água. O sedimento foi separado através do uso de peneira de 2 mm. O procedimento de digestão foi realizado através de uma mistura oxidante em meio ácido e as determinações realizadas por ICP-AES. A precisão e a exatidão foram testadas por meio de replicatas e em amostras certificadas. Foi observada correlação positiva significativa entre pH e condutividade (rs>0,7), p<0,05. No ponto Rio 5, foi observado a maior porcentagem de saturação do O2 (85%) e o menor valor no Rio 1 (72%). A salinidade e a condutividade seguiram um gradiente positivo do rio para o mar. Na tentativa de se verificar a associação dos metais entre os compartimentos foi feita análise de correlação de Spearman. Observou-se que não houve correlação significativa para Cr (rs>-0,6/p>0,05) e Zn (rs=0,6/p>0,05). Entretanto, Cd apresentou uma correlação significativa positiva (rs>-0,7), p<0,05 indicando que o conteúdo desse elemento estaria intrinsecamente relacionado ao material lixiviado através do MPS. Os resultados observados mostraram um gradiente decrescente dos metais do continente para o Oceano em ambos os compartimentos analisados. É relevante ressaltar a estreita associação observada para o cádmio entre o MPS e o sedimento corroborado pelo valor de correlação positiva e significativa.
Publicado
19-04-2013