FORMULAÇÃO DE MICROCÁPSULAS POLIMÉRICAS COM NÚCLEO MAGNÉTICO

  • Ellen de Freitas Bôa Morte
  • Elaine S. Carvalho
  • Rubén J. Sánchez Rodríguez
Palavras-chave: microcápsulas magnéticas, nanomagnetita, suporte polimérico

Resumo

A imobilização de enzimas em suportes poliméricos com propriedades magnéticas é uma alternativa atrativa para a produção de bicombustível utilizando biorreatores assistidos por campos eletromagnéticos. Neste contexto, nosso projeto pretende desenvolver suportes magnéticos com características estruturais que gerem propriedades que modifiquem a atividade das enzimas imobilizadas em particular para a produção de biocombustíveis. A síntese de magnetita estabilizada com acido oléico foi realizada em um reator IKA-250, pela mistura de sais de ferro III e ferro II sob agitação e 80ºC em meio básico, (amônia). Foram lavados com água a 60ºC e posteriormente etanol. Para formulação das microcápsulas, dissolveu-se o AMCAP em clorofórmio e acrescentou-se o surfactante tween 80 e dispersou-se a magnetita. Esta solução foi gotejada em um reator contendo uma solução de álcool polivinílico. As microcápsulas formadas foram lavadas com água destilada e secas a vácuo. Posteriormente caracterizaram-se as nanomagnetitas e microcápsulas com auxílio das técnicas de microscopia eletrônica de varredura (MEV) e termogravimetria (TGA). As nanomagnetitas formaram um aglomerado (devido fraca estabilidade no recobrimento com acido oléico) com propriedades magnéticas observadas na presença de um campo magnético. Sua análise elementar indicou baixo teor de contaminantes. As microcápsulas magnéticas apresentam uma curva TGA deslocada para temperaturas menores em relação ao AMCAP indicando que o núcleo magnético desestabiliza a estrutura. As microesferas apresentaram uma carga de 3,9% em peso em média das nanopartículas de magnetita. As imagens relativas às microcápsulas apresentam uma distribuição de tamanho em torno de 80?m com uma superfície rugosa e porosa que são propriedades benéficas para sua utilização como suporte. A nanomagnetita sintetizada apresentou uma pobre estabilização mas, microcapsulas foram formuladas a partir de seus agregados. As microcapsulas apresentaram uma distribuição de tamanho com o máximo em 80µm e uma superfície rugosa e porosas.
Publicado
19-04-2013