FITOTOXICIDADE DE CÁDMIO: BIOACUMULAÇÃO E EFEITOS SOBRE PIGMENTOS DE EGERIA DENSA PLANCH.

  • Inácio Abreu Pestana
  • Marcelo Gomes de Almeida
  • Cristina Maria Magalhães de Souza
Palavras-chave: Egeria densa, Fitotoxicidade, Cádmio

Resumo

Frente ao aumento da disseminação no ambiente de espécies químicas tóxicas como o Cd, a fitorremediação destaca-se como uma técnica alternativa de baixo custo para remoção de metais, mas, para tanto, as espécies vegetais utilizadas devem tolerar a toxicidade do poluente. O objetivo desse trabalho foi avaliar o acúmulo de Cd e os efeitos desse metal sobre os teores de pigmentos cloroplastídicos da macrófita aquática Egeria densa Planch., uma vez que ela apresenta potencial na fitorremediação. Segmentos da macrófita, obtidos de um local isento de contaminação por Cd, foram mantidos em solução nutritiva por sete dias sob condições controladas (T: 25ºC, Umidade: 80%, Fluxo de fótons: 70µmol m-2 s-1 e Fotoperíodo: 16 horas). Seguiu-se a aplicação dos tratamentos, na forma de CdCl2: 0, 3 e 5 mg.L-1. Retiradas foram feitas em 0, 24, 48, 72, 96, 120, 144 e 168 horas de tratamento, quando os teores de pigmentos e as concentrações de Cd foram determinados. Razões clorofila a/clorofila b (Clo a/b), clorofila a+b/carotenóides (Clo a+b/c), somatório clorofila a+b (Clo a+b) e o fator de bioacumulação (FBA) foram calculados e submetidos a uma análise de variância ANOVA One-Way (p<0,05). Não foi detectado Cd em amostras do controle e este não apresentou diferenças significativas (p<0,05) nas razões Clo a/b (Média: 3,2/1) e a+b/c (Média: 4,6). Já nos tratamentos 3 e 5 mgCd.L-1, essas razões e a Clo a+b apresentaram diferenças significativas (p<0,05) entre tratamentos e tempos, tendo o tempo sido mais determinante para visualização de alterações, diferentemente do FBA, onde o tratamento preponderou. A diminuição de Clo a+b e Clo a/b com o simultâneo aumento do FBA sugere alterações na atividade das enzimas responsáveis pela síntese de pigmentos devido à formação de espécies reativas de oxigênio. Os carotenóides não se mostraram efetivos na defesa contra o estresse oxidativo. A tendência oposta de Clo a+b com FBA evidencia a relação direta entre estresse oxidativo e concentração do metal. A diminuição na razão Clo a/b demonstra que a Clo a foi o pigmento mais sensível ao Cd. Clo a+b/c sugere que E. densa utilize outros mecanismos de detoxificação, que não carotenóides.
Publicado
22-04-2013