CARACTERIZAÇÃO IN VITRO DA REGIÃO DIFERENCIALMENTE METILADA (DMR) DO GENE PEG1 BOVINO

  • Paula Magnelli Mangiavacchi
  • Milena Amendro Faria
  • Ester Silveira Ramos
  • Ângelo José Burla Dias
  • Álvaro Fabrício Lopes Rios
Palavras-chave: Peg1DMR, Epigenética, COBRA

Resumo

O gene Peg1 (parternally expressed gene 1) é transcrito preferencialmente de tecidos de origem mesodérmica, sendo regulado por imprinting genômico. A alteração da função do gene Peg1 está associada à restrição do crescimento intrauterino. Apesar de sua importância durante o desenvolvimento a região diferencialmente metilada (DMR) do Peg1, ainda não foi estudada em bovinos. No presente estudo foi investigado o padrão de metilação do DNA e características genômicas associadas a Peg1DMR bovina. Para caracterização do padrão de metilação da Peg1DMR bovinos foi realizada a extração do DNA de fontes celulares (rim, fígado, sangue, blastocisto e espermatozóide) e posteriormente foi realizada a modificação por bissulfito de sódio (Grunau et al. 2001). Para avaliação do padrão de metilação, foi realizado o ensaio de COBRA (COmbined Bisulfite Restriction Analysis) utilizando a enzima BstUI. A análise do padrão de metilação foi observada no gel de poliacrilamida (12%) corado com nitrato de prata (0.2%). Como controle positivo do ensaio de COBRA, foi utilizada uma sequência da H19DMR bovina amplificada de DNA derivado de espermatozoides (totalmente metilado). A análise dos resultados do ensaio de COBRA demonstrou um padrão diferencialmente metilado da Peg1DMR nas amostras de blastocisto, fígado e coração. Conforme esperado, a amostra de DNA de espermatozoide apresentou padrão de ausência de metilação. Esses resultados confirmam o padrão de metilação “imprintado” dessa DMR na espécie estudada. A amostra de DNA derivada de rim mostrou um padrão hipermetilado. Nishita, Y. et al 1998, demonstraram que o gene Peg1 é regulado negativamente em células derivadas de rim, isso poderia explicar inicialmente o padrão de hipermetilação encontrado. Estudos futuros podem vir a elucidar a função do silenciamento da região Peg1DMR nesse tecido. Os dados apresentados no presente estudo demonstram uma caracterização da metilação do Peg1DMR em diferentes tecidos. Em todas as amostras de tecidos somáticos obteve-se um padrão de metilação diferencial, no entanto, o rim apresentou padrão de hipermetilação.
Publicado
30-04-2013