POLIMORFISMO (CA)N NO GENE IL10 ASSOCIADO À DOENÇA AUTOIMUNE: DETERMINAÇÃO DE FREQUÊNCIAS ALÉLICAS EM HEMOFÍLICOS COM INIBIDORES DO FATOR VIII

  • Thiago Barbosa de Souza
  • Thaís Louvain de Souza
  • Enrique Medina-Acosta
Palavras-chave: Inibidores do fator VIII, Hemofilia A, Microssatélites

Resumo

A citocina IL-10 possui efeitos pleiotrópicos em imunoregulação e inflamação, importantes para a produção de anticorpos. Até 30% dos pacientes hemofílicos sob terapia de reposição do fator VIII desenvolvem anticorpos inibidores. Entre os fatores genéticos de risco para a produção de inibidores está o polimorfismo (CA)n, localizado na região promotora do gene IL10. O objetivo deste estudo é determinar as frequências alélicas do polimorfismo (CA)n em portadores de hemofilia A com e sem inibidores. Este projeto foi aprovado pela Comissão de ética em pesquisa envolvendo seres humanos. Foram incluídos indivíduos não hemofílicos (n-107), hemofílicos (n=13), sendo 3 com histórico de inibidores. DNA genômico foi extraído de esfregaço bucal. O polimorfismo (CA)n foi tipado pela reação em cadeia da polimerase quantitativa por fluorescência, utilizando iniciadores desenhados com os programas OligoPerfect™ Designer da Invitrogen™ e OligoCalc Oligonucleotide Properties Calculator. Os produtos foram analisados por eletroforese capilar. As frequências alélicas foram determinadas por contagem direta. A possível associação alélica com inibidores foi estimada pelos testes de Mann-Whitney e X2. Foram observados 12 alelos na população. A frequência do alelo (CA)19, associado à produção de inibidores na literatura, foi 0,1, 0,2 e 0,17, no grupo controle, hemofílicos com e sem inibidores, respectivamente. O alelo (CA)19 não apresentou correlação (p = 0,5296) com o desenvolvimento de inibidores em hemofílicos. As taxas de heterozigose observadas no grupo controle, em hemofílicos com e sem inibidores foram de 0,84,1 e 0,6 respectivamente. Devido à baixa amostragem de hemofílicos com e sem inibidores ainda não é possível determinar correlação precisa entre o alelo (CA)19 e o desenvolvimento de inibidores. Por esse motivo, novas amostras de portadores de hemofilia A com e sem inibidores serão inclusas no decorrer do projeto.
Publicado
30-04-2013