PRODUÇÃO E EXTRAÇÃO DE IMUNOGLOBULINAS Y ANTI IGG BOVINO, PARA UTILIZAÇÃO EM IMUNODIAGNÓSTICO.

  • Fernanda de Oliveira Campos
  • Marcio Manhães Folly
  • Luize Néli Nunes Garcia
Palavras-chave: Brucella abortus, ELISA, IgY

Resumo

As galinhas produzem altos níveis de anticorpos contra antígenos de mamíferos e de agentes infecciosos mesmo quando imunizados com pequenas quantidades de antígenos. A distância filogenética destes animais torna vantajosa o uso da IgY, se comparada à IgG de mamíferos, já que aumenta a especificidade a antígenos, diminui o custo de extração e há facilidade na coleta de ovos, além de haver possibilidade da utilização em testes sorológicos e diagnósticos de diversas etiologias. Duas galinhas foram imunizadas com IgG-bovino e seus ovos colhidos para avaliar os níveis de anticorpos produzidos. A extração de proteínas das gemas foi feita por centrifugação em associação ao sulfato de amônio, a quantificação através do método do ácido bicinconínico e a avaliação por eletroforese em gel SDS-PAGE. O teste do Antígeno Acidificado Tamponado (AAT) foi realizado em soros bovinos para detecção de anticorpos contra B. abortus, sendo os soros reagentes submetidos ao 2-Mercaptoetanol, para serem utilizados como soros controle contra IgY produzido. Os soros foram submetidos ao teste ELISA para verificação de um diagnóstico com sensibilidade e especificidade mínima para B. abortus. As quantificações das proteínas serviram para verificação da produção de proteínas totais das gemas das aves, entre essas, a IgY anti IgG bovino que apresentou um aumento após cada inoculação. Com a realização do teste do AAT, verificou-se que de 21 amostras de soros analisadas contra B. abortus, 17 reagiram ao teste e 4 amostras não reagiram ao mesmo. Os soros reagentes, foram então submetidas ao 2-mercaptoetanol confirmando o resultado anterior. Os resultados do ELISA utilizando o IgY produzido demonstraram não haver grande variação da titulação, quando comparado ao teste 2-mercaptoetanol. Os resultados demonstraram que há produção da IgY anti IgG bovino em concentrações adequadas nas aves previamente imunizadas e que o ELISA apresentou uma especificidade aos soros de bovinos positivos e negativos para brucelose, com títulos para utilização em testes imunoenzimaticos.
Publicado
02-05-2013