RELAÇÃO ENTRE ASPECTOS ALIMENTARES E REPRODUTORES DE HOPLIAS MALABARICUS (BLOCH, 1794) CAPTURADA COMERCIALMENE NA LAGOA FEIA, RJ.

  • Glieber Henriques Beliene
  • Cristina Maria Magalhães de Souza
Palavras-chave: Traira, IRE, ERE

Resumo

A Hoplias malabaricus é uma espécie predadora e de cuidados parentais com a prole, porém as características reprodutivas e alimentares dessa espécie são pouco conhecidas. Sabe-se que a fecundidade e o período de desova são características essenciais para a manutenção de qualquer espécie de peixe e esse período se relaciona com a disponibilidade de alimento para a fêmea em maturação. Dessa forma esse trabalho visa entender a relação entre alimentação e reprodução da traíra na Lagoa feia, RJ. Os 160 exemplares de H. malabaricus foram comprados dos pescadores locais mensalmente entre Novembro/09 e Julho/10, representando as duas estações pluviais no local. Após a compra os espécimes foram levados ao laboratório para dissecação. Para o estudo dos parâmetros alimentares de H. malabaricus foram estimados: o Estado de Repleção Estomacal (ERE), analisando-se o volume ocupado pelos itens alimentares no estômago, o Índice de Repleção Estomacal (IRE); IRE = (P Estômago/P Total) x 100. Os parâmetros reprodutores foram estimados através de: Estado de Maturação Gonadal (EMG) e Índice Gonadossomático (IGS); IGS = P gônada/P Corporal x 100. Os valores de IRE decresceram desde o início das coletas em novembro, até o mês de abril, quando marca o início do período seco na região, em oposição a uma maior oferta de alimentos nos períodos chuvosos. De abril a junho, esses valores se estabilizaram. Estatisticamente essa diferença se confirma através do teste T student (? = 5%) P = 0,4115. Nos meses secos observaram-se altas taxas de alimentação, incomum para essa espécie, mas que vêm ao encontro do pico reprodutivo, em Julho, que diferente do observado em outros peixes pode se tratar de uma estratégia para minimizar a predação, devido a uma queda no metabolismo e no forrageamento das demais espécies competidoras da traíra. A partir dos resultados desse trabalho conclui-se que a espécie H. malabaricus utiliza-se na Lagoa Feia do artifício de se reproduzir no período seco, de forma a evitar competidores que venham a predar seus filhotes, mesmo que isso lhe custe uma menor eficiência alimentar.
Publicado
13-05-2013