ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DO EXTRATO E FRAÇÕES DE PSYCHOTRIA NUDA FRENTE AO RADICAL LIVRE ÓXIDO NÍTRICO

  • Sanderson Dias Calixto
  • Thatiana Lopes Biá Ventura
  • Márcio Vinícius S. Gomes
  • Michelle Frazão Muzitano
  • Elena Lassounskaia
Palavras-chave: SNP, Psychotria nuda, óxido nítrico

Resumo

O radical livre óxido nítrico (NO) exerce importantes funções no sistema imunológico, como controle de doenças infecciosas. O nitroprussiato de sódio (SNP) é um composto químico, utilizado como fonte de oxido nítrico permitindo a avaliação da atividade antioxidante. O objetivo deste trabalho foi padronizar o ensaio antioxidante utilizando o SNP e verificar se as amostras de Psychotria nuda são capazes de sequestrar o NO liberado no sobrenadante da cultura. Os cristais de SNP foram diluídos em PBS (100 mM) e submetidos a uma curva de concentração-dependência (5, 10, 15, 20 e 25mM) em meio de cultura DMEM-F12 não-suplementado e então incubado a 25ºC em diferentes períodos de tempo (30, 60, 90, 120, 150 e 180 minutos). Este processo foi avaliado também na presença ou ausência de luz. A melhor concentração de SNP e tempo de incubação foram utilizados para os testes com o extrato e frações de P. nuda nas concentrações de 4, 20, 100 e 500 ?g/mL. Após a incubação, foi realizado o teste colorimétrico de Griess para determinar a concentração de nitrito no meio. O flavonóide rutina foi utilizado como padrão devido a sua conhecida atividade antioxidante. Observa-se que a presença de luz durante a incubação é um fator importante para a realização do ensaio antioxidante com o SNP, a concentração de 10 mM em 90 minutos apresentou um bom desempenho e adotamos em nossa metodologia. A atividade observada para o extrato e frações da P. nuda foi semelhante à obtida para a Rutina (72,11 ± 1,76 a 500?g/mL). A atividade obseravada para o extrato etanólico é significante até mesmo na menor concentração (4 ?g/mL) sequestrando 74.36±0.61 % do NO gerado. As frações em hexano, diclorometano, acetato de etila e butanol de P. nuda apresentaram atividade antioxidante semelhante (entre 67-77%), a fração aquosa residual foi menos ativa (57,86±2,59 a 100?g/mL). Pode-se concluir que a presença de luz durante a incubação é importante para a liberação do NO, e a capacidade de sequestrar o radical livre NO é uma das propriedades que torna a espécie vegetal P. Nuda um candidato promissor no tratamento de processos inflamatórios.
Publicado
14-05-2013