PESQUISA DE DEMANDA SÓCIO ECONÔMICA NA COMUNIDADE NOVA HOLANDA-MACAÉ: UM SUB-PROJETO DO OBSERVATÓRIO AMBIENTAL ALBERTO RIBEIRO LAMEGO.

  • Diana Amado de Menezes
  • Eliakim Filipe Rosa da Silva
Palavras-chave: Tecnologias Sociais, Educação Emancipatória, Multidisciplinaridade

Resumo

Essa pesquisa estudou as demandas sociais e econômicas de uma comunidade carente na cidade de Macaé/RJ, chamada Nova Holanda, cujo objetivo foi levantar, conhecer e socializar as necessidades em relação à qualificação profissional e geração de trabalho e renda, auxiliando no desenvolvimento de pessoas da periferia. Justifica-se a relevância da pesquisa, pois, após o estudo das demandas, a comunidade excluída \"do mundo do petróleo” poderá ser envolvida e capacitada; recriando a sua identidade. Para a execução do projeto foi feita pesquisa bibliográfica com levantamento de dados na comunidade. Inicialmente, realizou-se uma visita técnica à Escola Estadual Wolfango Ferreira, a fim de se conhecer a Diretoria e marcar o dia para a coleta dos dados. Desse modo, o trabalho foi feito com base em pesquisa-ação, que é uma metodologia para intervenção e desenvolvimento quando se trabalham em grupos e/ou comunidades. Por fim, em cinco meses, após a coleta dos dados, elaborou-se a tabulação e o resultado da pesquisa, utilizando-se recursos gráficos. Alguns resultados advindos dos 135 entrevistados: 1) Apenas 3 pessoas tem o ensino médio completo, pois os demais estão com o nível de escolaridade abaixo. 2) Sobre gostar de residir no bairro, eis algumas falas: “É ruim morar aqui por falta de água tratada e saneamento”;“Tem muita violência”;“O tráfico comanda tudo”;“O bairro não tem coleta de lixo”;“A prefeitura jogou lama nos bueiros com obras”;“Quando chove alaga tudo\". 3) Sobre atividades que poderiam gerar renda no bairro: 26 pessoas marcaram Eletricista,42-ter o próprio Negócio,3-Serralheria,8-Edição de fitas de vídeo,45-Reciclagem. Além de Culinária,Desentupidor de bueiros,Manicure,Informática,Salvatagem/Pintura industrial,e et Com esta pesquisa, após saber a demanda da comunidade, poderão qualificar a mão-de-obra para o trabalho, visando a emancipação do indivíduo, inserindo mulheres e pessoas portadoras de deficiência, promovendo igualdade racial; debruçando-se numa educação popular com produção social igualitária.
Publicado
24-05-2013