MANEJO FITOSSANITÁRIO EM TOMATE, LYCOPERSICON ESCULENTUM, CULTIVADO NO SISTEMA ORGÂNICO, NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

  • Vinícius de Souza Gomes Simões
Palavras-chave: Controle biológico, Cultivo, Tomate

Resumo

O tomate é sensível a pragas e doenças que exigem do produtor dedicação. O uso de agrotóxicos é um fator às vezes ineficaz, pois os agricultores não manejam corretamente, gerando custos elevados, afetando a saúde do produtor, com resíduos tóxicos nos frutos colhidos e no ambiente. O conceito para minimizar esse cenário, devido aos efeitos provocados pelos mesmos foi determinante deste projeto. O objetivo é a implantação sustentável da cultura no sistema orgânico associado à produção de insumos. A metodologia está sendo desenvolvida no Campus Dr. Leonel Miranda (CLM) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), contando com a parceria do Campus Campos Centro do Instituto Federal Fluminense, em Campos dos Goytacazes/RJ. Foram preparados 3 lotes no assentamento Oziel Alves para a implantação da lavoura de tomate. A cultura será instalada no início de julho/2011. As mudas de tomate foram produzidas na estufa do CLM-UFRRJ em bandejas de isopor (plantágios) e em copos de jornal. No laboratório são realizadas diariamente as atividades para produção da criação do hospedeiro (Anagasta kuehniella) e a multiplicação de Trichogramma pretiosum. No período de agosto à dezembro de 2010, foi realizada a tabulação dos dados da coleta da criação do hospedeiro Anagasta kuehniella (traça-das-farinhas) e da produção dos parasitóides do gênero Trichogramma. Produziu-se 417,97 g de ovos de Anagasta kuehniella, sendo 150,91g foram utilizados para a multiplicação do T. pretiosum e o restante para a manutenção do hospedeiro alternativo do laboratório. Como resultado do ensaio preliminar das dietas artificiais para Anagasta kuehniella, observou-se que o tratamento da dieta (3 Fubá da milho/1 Farelo de trigo) teve melhor desenvolvimento. Sendo esta a dieta utilizada para o hospedeiro alternativo com intuito de melhorar a produção no laboratório O sistema agroecológico efetuado com Trichogramma pretiosum para o controle de pragas, juntamente com os demais métodos alternativos de controle de doenças e correção do solo citados, é o mais viável economicamente, já que possui um menor custo de produção do tomate.
Publicado
19-06-2013