ENSINO DE CIÊNCIAS E A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NUMA PERSPECTIVA INTERDISCIPLINAR

  • Uani Rios Barral
  • Thaís Larissa Almeida de Carvalho
  • Suely Fernandes Coelho Lemos
  • Vera Raimunda Amério Asseff
Palavras-chave: Interdisciplinaridade, Ensino de Ciências, Educação de Jovens e Adultos

Resumo

O estudo busca articular os conteúdos de Física, Química e Biologia do Ensino Médio na modalidade de Jovens e Adultos via abordagem que valorize a construção de conhecimentos numa perspectiva interdisciplinar e contextualizada na prática social dos alunos. A interdisciplinaridade constitui uma alternativa promissora ao Ensino de Ciências Naturais, pois tem a preocupação de estabelecer vínculo entre diferentes conhecimentos na análise de um problema, que por sua vez, deve estar no mundo do aluno. Tendo como espaço geosocial o Ensino Médio (PROEJA Técnico/Eletrotécnica) do campus Campos-Centro do IF Fluminense, constituíram-se sujeitos deste estudo, 18 alunos (5 do sexo feminino e 13 do sexo masculino), matriculados no primeiro semestre de 2011 (Módulo III), num total de 25 alunos. Na coleta de dados foram utilizados dois instrumentos: Questionário e Análise de Documentos. Na análise de documentos recorreu-se aos Parâmetros Curriculares Nacionais e a Proposta Curricular do Curso. Encontra-se em desenvolvimento a construção de atividades interdisciplinares para o ensino de Ciências numa perspectiva interdisciplinar e contextualizada na prática social dos alunos da EJA. No perfil dos alunos, constatou-se que a maioria tem entre 21 e 51 anos; são solteiros, com dependentes, com vínculo empregatício, com ensino fundamental e médio em escola pública; apresentam dificuldades na aprendizagem, principalmente nas disciplinas de Eletrotécnica, Química, e Matemática. A maioria dos alunos (61%) relatou que a Física, Química e Biologia têm relações interdisciplinares, assim 53% dos mesmos souberam exemplificar de maneira correta as suas relações no cotidiano. Constatou-se também que mais da metade declara ter se afastado da escola por necessidade de trabalho. Em relação à abordagem curricular é sugerido pelos alunos mais conteúdos denominados “conteúdos práticos”. Podemos concluir, até então, que se tratando do ensino de Ciências Naturais as ações didáticas devem propiciar uma articulação entre as disciplinas e a prática social dos alunos, dentro de uma abordagem que valorize a construção dos conhecimentos numa perspectiva interdisciplinar e contextualizada.
Publicado
20-06-2013