"CO-EDUCAÇÃO ENTRE GERAÇÕES"

  • Jonis Manhães Sales Felippe
  • Nathanae Araujo da Silva
Palavras-chave: Gerações, Educação, Intercâmbios

Resumo

Essa pesquisa, através de uma proposta de co-educação, busca capturar e compreender as representações e práticas sociais sobre temas como autoridade, juventude, envelhecimento etc. de dois grupos etários (idosos e adolescentes) com trajetórias e vivências diferenciadas. Sua importância está justamente na possibilidade das reflexões produzidas servirem de subsídio às discussões sobre temas geracionais no currículo básico e na capacitação de profissionais de educação da região. Partindo da premissa de que através da comunicação, dos discursos e da interação entre os indivíduos podemos designar as relações de poder e concepções de mundo compartilhadas ou não, dividimos o trabalho em quatro etapas: a) discussão e leitura de produções científicas que retratam pressupostos e experiências de autores da sociologia ligados ao interacionismo simbólico e a etnometodologia; b) entrevistas de história de vida e coleta de registros biográficos dos alunos envolvidos no projeto; c) realização de encontros entre os grupos geracionais (idosos e adolescentes) onde serão debatidos diversos temas relacionados à juventude, envelhecimento, sexualidade, etc; d) análise do material. Já foram feitos leituras e debates sobre textos que tratam da temática das gerações e também já concluímos as entrevistas de história de vida com os idosos (alunos da UNITI), que integram a pesquisa. Nessas entrevistas foi possível mapear diversas questões como: a configuração familiar dos entrevistados idosos (modelo de família extensa), onde conviviam diversas gerações; algumas representações sobre velhice, profissão, sexualidade etc; além das expectativas em torno de uma proposta de “co-educação”, que foi bem recebida por uns e ignorada por outros. Todos essas percepções ainda serão analisadas em contraposição as entrevistas dos adolescentes e, posteriormente, debatidas nos encontros. Já é possível notar que as diferenças entre as gerações estão bem marcadas nas representações dos idosos. Toda via, as percepções que poderão ser extraídas dos encontros serão o ponto central da pesquisa, apresentando o quanto a troca de experiências poderá ser produtiva para ambos os grupos.
Publicado
21-06-2013