DA POLITICA DA CULTURA À CULTURA DA POLITICA: AFIRMAÇÃO DA IDENTIDADE QUILOMBOLA NO QUILOMBO DE CUSTUDÓPOLIS EM CAMPOS DOS GOYTACAZES(RJ)

  • Daniela Velásquez
  • Fabio Reis Mota
Palavras-chave: Direitos diferenciados, Quilombo

Resumo

Com a introdução do Artigo 68 do ADCT¹ da Constituição Federal, as denominadas comunidades remanescentes de quilombos passam a gozar de direitos diferenciados no que concerne ao direito à propriedade. Os elementos culturais e raciais adquirem um novo sentido no processo de mobilização político, com a politização da cultura negra. A pesquisa visa compreender os efeitos de tal artigo no reconhecimento identitário das comunidades quilombolas, especificamente no quilombo de Custudópolis, Campos(RJ). O artigo 68 do ADCT foi introduzido na Constituição Federal Brasileira de 1988, reconhece os direitos diferenciados das comunidades remanescentes de quilombos ligados ao reconhecimento de territórios ocupados por estes grupos, concedendo-lhes a propriedade definitiva. Um dos critérios para a concessão dos direitos quilombolas é o ao auto-reconhecimento por parte de tais comunidades. Busco lançar mão do método etnográfico, particularmente a observação participante, de modo a buscar compreender mecanismos simbólicos pelos quais os grupos afirmam seu pertencimento à identidade quilombola. A partir do trabalho de campo efetuado em Custudópolis, pude identificar três mecanismos utilizados pelos moradores locais para a afirmação da identidade quilombola: no local, o primeiro diz respeito a uma dimensão ligada à religiosidade e às tensões engendradas entre os grupos evangélicos e os pertencentes às religiões afro-brasileiras; o segundo diz respeito as atividades realizadas pelos “empreendedores étnicos” para rereavivar e reatualizar a cultura negra a partir das crianças moradoras do bairro; Já a terceira diz respeito ao papel que o momento dos preparativos para o carnaval desempenha para a atualização do “pertencimento comunitário.” Pressupomos que o reconhecimento da identidade quilombola quilombola na comunidade de Custudópolis está relacionada com a afirmação política da cultura negra embora ainda o trabalho de campo não viabilize conclusões mais precisas.
Publicado
25-06-2013