INTEGRALISMO, CONSERVADORISMO E NACIONALISMO NO RIO DE JANEIRO

  • Sandro Figueredo Silva
  • Lilia da Silva Melo
  • Márcia Regina da S. R. Carneiro
Palavras-chave: Integralismo, nacionalismo, conservadorismo

Resumo

O projeto Integralismo, conservadorismo e nacionalismo no Rio de Janeiro visa mapear movimentos de caráter conservador e autoritário que se organizam neste Estado, em período que abrange desde os primeiros anos da República até atualidade. Iniciando-se pelos estudos do movimento integralista, a pesquisa atravessa história do Brasil levando em consideração a análise das permanências de visões de mundo que se refletem no conservadorismo de práticas religiosas, principalmente ligadas ao catolicism O trabalho se desenvolve com pesquisa bibliográfica, de fontes primárias e secundárias e com a metodologia da História Oral que busca dar continuidade ao recolhimento de depoimentos de militantes integralistas e participantes de movimentos de características conservadoras e autoritárias, com vieses nacionalistas no Estado do Rio de Janeiro. Parte dos depoimentos estão arquivados no Laboratório de História Oral e Imagem da UFF/ Niterói (LABHOI). Algumas entrevistas já estão sendo planejadas para a continuidade da pesquisa. A pesquisa é a continuidade do trabalho desenvolvido pela orientadora do Projeto, Profa. Márcia Carneiro, responsável pelo acervo Memória do Integralismo (LABHOI/UFF). O projeto encontra-se atrelado ao Grupo de Pesquisa inscrito no Diretório do CNPq: Integralismo e outros movimentos nacionalistas. Discute-se, principalmente, nesta análise, as permanências dos pensares autoritários e a continuidade do integralismo na atualidade com a emergência de grupos de características em que pesam atitudes intolerantes às questões das chamadas “minorias”. O projeto ainda discute a manutenção de determinadas proposições e ritualísticas nos ambientes católicos, marcadamente do norte e noroeste fluminense. A pesquisa, tem o propósito de analisar as questões sócio-culturais que se manifestam no senso comum de certa parte da sociedade fluminense, em consonância com projetos nacionalistas e visões de mundo conservadoras que permeiam os modos de vida e de pensar com base parâmetros étnicos e religiosos.
Publicado
25-06-2013