Análise molecular em genitores e população segregante de Passiflora para a obtenção de variedade resistente

  • Fernando Henrique de Barros Walter
  • Alexandre Pio Viana
  • Eileen Azevedo Santos
Palavras-chave: Passiflora, CABMV, marcadores de DNA.

Resumo

O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá, com uma produção estimadade 923,035 t, no entanto, a produtividade é ainda considerada baixa e asdoenças estão entre os principais fatores que limitam a expansão da áreacultivada do maracujazeiro. Dentre elas, a virose do endurecimento dos frutos,induzida pelo Cowpea aphid-borne mosaic virus (CABMV), é considerada a demaior importância econômica. Não há relatos de cultivares de maracujazeiroazedoresistentes ao CABMV. Assim, o cruzamento interespecífico apresentaimportantes implicações dentro do programa de melhoramento de passifloras,especialmente no intuito de introgredir genes de uma espécie resistente paraoutra suscetível. Os marcadores moleculares têm sido utilizados comoferramenta auxiliar nas diferentes etapas do melhoramento genético desde acaracterização do germoplasma até as etapas finais de seleção de plantasmelhoradas. Assim, o objetivo desse trabalho foi verificar a existência depolimorfismo em genitores e população segregante de Passiflora utilizandomarcadores microssatélites (SSR). Foram avaliados 13 indivíduos segregantese seus respectivos genitores totalizando 15 plantas. Para isso, o DNAgenômico de cada genótipo foi extraído utilizando-se o método CTAB e foramtestados 14 iniciadores SSR originalmente descritos para Passiflora edulis. Osfragmentos amplificados foram separados em gel de agarose Metaphor 4%,corados com GelRed 1:1 e submetidos à luz UV para visualização dosresultados. A temperatura de anelamento ótima para cada iniciador variou de56 a 65°C. Dos 14 iniciadores testados apenas 1 foi polimórfico, sendosuficiente para discriminar os genótipos. O baixo número de marcadoresmicrossatélites polimórficos têm sido característicos do gênero, o que podesugerir que esses locos se concentram em regiões conservadas, com pequenataxa de mutação.