ANATOMOPATOLOGIA DAS PRINCIPAIS ENFERMIDADES PULMONARES QUE ACOMETEM ANIMAIS DE AÇOUGUE

  • Thiago Bernardo Pedro
  • Rafael dos Santos Costa
  • Leonardo Serafim da Silveira
Palavras-chave: Saúde Pública, Abatedouro, Anatomia Patológica

Resumo

As condições em que os animais de abate chegam aos abatedouros têm grande importância em Saúde Pública. Há uma série de enfermidades que podem condenar alguns órgãos do animal, ou até levar a condenação total da carcaça e vísceras. Considerando-se que certas lesões podem determinar a condenação parcial ou total da carcaça e vísceras, foi efetuado um estudo anatomopatológico das doenças mais comuns em animais de abatedouros.O trabalho foi realizado no Abatedouro FRICAMPOS. As peças foram avaliadas na linha de abate pelos Inspetores, e daquelas condenadas foram colhidas e fixadas em formalina neutra tamponada a 10%, e processadas segundo técnicas histológicas de rotina. A interpretação macro e microscópica das lesões foram realizadas no Setor de Morfologia e Anatomia Patológica da UENF. Foram encontradas as seguintes lesões: enfisemas alveolar e intersticial e bronquite mucopurulenta. Macroscopicamente os pulmões com enfisema alveolar apresentavam lóbulos individualmente salientes em relação aos circunjacentes, mais claros e crepitantes. Já os pulmões com enfisema intersticial apresentavam bolhas de ar rompendo o espaço interlobular. Na microscopia, observou-se hiperdistensão alveolar, e ruptura das septos alveolares. Macroscopicamente os pulmões com bronquite apresentavam numerosos pontos esbranquiçados e de consistência firme que, ao microscópio, revelou resposta granulomatosa mulcentralizada por microabscessos envolvendo colônias bacterianas (drusas) no interior dos brônquios (lesão actinóide). Os enfisemas alveolar e interticial, notadamente o primeiro, são achados comuns em inspeção sanitária de carnes (bovinos). Estes achados demonstram a importância da Inspeção Sanitária ao prevenir o consumo de alimentos infectados, como no caso da bronquite.