ANÁLISE ESTRUTURAL DA LIGA POLICRISTALINA Cu-13,7%Al-4%Ni SUBMETIDA A TRATAMENTO TERMO-CÍCLICO SOB CARGA

  • Silvio Eduardo Teixeira Pinto da Silva
  • Elaine Cristina Pereira
  • Anatoliy Nikolaevich Matlakhov
Palavras-chave: Liga policristalina Cu-Al-Ni, Tratamento termo-cíclico, Estrutura

Resumo

As ligas de Cu-Al-Ni que exibem o efeito de memória de forma (EMF), possuem grande aplicabilidade. Na utilização prática, tais ligas são submetidas à deformações elásticas e plásticas, além de solicitações termo-cíclicas (TTC) que pode acarretar mudanças na estrutura e propriedades físicas e mecânicas, levando à perda de características do EMF. O objetivo deste trabalho é estudar as alterações possíveis de ocorrer na liga Cu-13,7%Al-4%Ni (% em peso) submetida a TTC sob uma carga de 1kg. A liga foi produzida na Universidade Federal de Campina Grande através da técnica de fusão a plasma, seguida de moldagem por injeção. O lingote da liga produzida foi tratado por betatização a 850 oC, durante 15 minutos, seguido por têmpera em água. A liga temperada foi preparada por métodos metalográficos convencionais e submetida a 300 ciclos de resfriamento e aquecimento, no intervalo entre 0 a 90 °C, o qual inclui as temperaturas críticas de TMR. A caracterização estrutural da liga foi feita por microscopia ótica, sem ataque químico da amostra, e difração de raios-X de Cu-Ka. Foram observadas mudanças significativas na morfologia e na estrutura da liga após o TTC realizado. O TTC altera o tamanho dos grãos e a orientação das lamelas martensíticas no interior dos grãos. Na liga no seu estado inicial, estão presentes a fase de alta temperatura ?1 e as fases martensíticas ?’1 e g’1. A partir da análise comparativa dos difratogramas espera-se que o TTC não altere a composição de fase da liga.