ATIVIDADE DAS ENZIMAS PECTINAMETILESTERASE E POLIGALACTURONASE EM FRUTOS DE MAMÃO TRATADOS COM 1-METILCICLOPROPENO

  • Priscila de Oliveira Nascimento
  • Maximiliano Silva de Souza
  • Jurandi Gonçalves de Oliveira
Palavras-chave: Armazenamento, Firmeza, Refrigeração

Resumo

Durante o amadurecimento do mamão ocorre o amaciamento da polpa. Porém, este fato limita a vida pós-colheita do fruto, pois o deixa mais suscetível à injúria mecânica e ao ataque de patógenos. Tal amaciamento dá-se devido à alterações na atividade de enzimas como a pectinametilesterase (PME) e a poligalacturonase (PG) Chuanyao et al. (2002). Este trabalho avaliou a atividade da PME e da PG em frutos de mamão ‘Golden’ tratados e não tratados com 1-metilciclopropeno (1-MCP). Utilizaram-se frutos nos estádios de maturação 0, 1 e 2. O 1-MCP foi aplicado na concentração de 50 ppb por 12h. Após a aplicação os frutos (tratados e não tratados – controle) foram armazenados em câmaras refrigeradas a 10°C por 0, 8, 16 e 24 dias, seguido de armazenamento a 25°C ± 1°C e 85% ± 5%, sendo avaliados aos 0, 3 e 6 dias. Para a obtenção do extrato enzimático usou-se o procedimento adaptado de Brady (1976) e Nelson (1944). A atividade da PME foi avaliada pela metodologia de Brady (1976) e Hultin & Levine (1965), a PG foi quantificada pelo procedimento de Pressey & Avants (1973) e a determinação enzimática pelo método proposto por Nelson (1944). Em geral frutos tratados com 1- MCP tiveram a atividade da PME e da PG reduzida (P<0,05), como observado nos frutos no estádio 0 tratados e não-tratados, independente do tempo de armazenamento. Os frutos (sem aplicação do 1- MCP) armazenados por 8 dias, sob refrigeração, apresentaram atividade da PME menor que nos frutos armazenados sem refrigeração. Nos frutos armazenados por 8, 16 e 24 dias sob refrigeração, a atividade da PG apresentou tendência de aumento ao longo dos seis dias de prateleira, sendo o mesmo observado para a PME. A refrigeração, como o único tratamento de conservação, foi eficiente em reduzir a perda de firmeza do fruto. O melhor tratamento na redução da atividade da PME e PG foi a aplicação do 1- MCP seguido de refrigeração dos frutos por 8 dias, sendo indicado para conservar os frutos para posterior comercialização.