CARACTERIZAÇÃO DA QUALIDADE DE ÁGUAS DE BACIAS HIDROGRAFICAS DAS REGIOES VIII E IX DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

  • Jáder da Mota Siqueira
  • Carolina Cloris Benassuly
  • Guilherme Sardenberg Barreto
Palavras-chave: Gestão de Recursos Hídricos, Monitoramento e Avaliação Ambiental, Estado do Rio de Janeiro

Resumo

O modelo atual de desenvolvimento econômico fez com que os recursos hídricos ficassem numa posição de risco de degradação ou escassez. Verifica-se uma situação de desequilíbrio entre o padrão espacial da disponibilidade de água e o padrão espacial da demanda pelos centros de consumo, e conflitos que derivam principalmente de questões relacionadas às disponibilidades quantitativa e qualitativa. No Brasil, a Política Nacional de Recursos Hídricos evidencia a importância da água, e a reconhece como um bem provido de valor econômico, além de estabelecer a necessidade de gestão integrada e da participação social. Ressalte-se que a água é de uso comum e vulnerável, sendo indispensável seu gerenciamento pelo poder publico. O trabalho desenvolvido tem por objetivo, avaliar a qualidade ambiental associada as bacias hidrográficas das Regiões Hidrográficas VIII e IX do Estado do Rio de Janeiro, mapeando-as, levantando as fontes poluidoras e os usos múltiplos das bacias, escolhendo os pontos de coleta, analisando amostras, processando os dados e elaborando índices de qualidade. A revisão da literatura mostra que a metodologia para a construção de redes de monitoramento de recursos hídricos não está sistematizada em um procedimento padrão, e é atrelada aos respectivos objetivos de cada rede de monitoramento. Está em andamento a etapa de definição dos objetivos de uma rede para a Bacia Hidrográfica do rio Macaé, que será efetuada pela aplicação de um questionário semi-estruturado destinado aos(às) pesquisadores(as) e aos(às) técnicos(as) e/ou gestores (as) da bacia. Relativamente à Bacia Hidrográfica do rio Imboacica, foi realizada a primeira campanha de campo, com o objetivo de identificar a cobertura vegetal, qualificando os fragmentos vegetais conforme seus estágios sucessionais e sua fitofisionomia, bem como de levantar as formas de uso da terra e as Áreas de Preservação Permanente da bacia hidrográfica em estudo, para produzir os mapas temáticos de uso da terra e cobertura vegetal. A avaliação de qualidade da água da foz do rio Paraíba do Sul vem sendo realizada e divulgada pela Unidade de Pesquisa e Extensão Agroambiental do IFF. Orientadora: Maria Inês Paes FerreiraINSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE / campus Macaé – Profa. Dra. Em Ciência e Tecnologia de Polímeros

Biografia do Autor

Jáder da Mota Siqueira
INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE / campus Macaé – NUPERN - Graduando em Tecnologia de Petróleo e Gás
Carolina Cloris Benassuly
INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE / campus Macaé – Mestranda em Engenharia Ambiental
Publicado
13-12-2010