CARACTERIZAÇÃO DO AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO 316L VISANDO SUA UTILIZAÇÃO COMO SUPORTE DE FILMES FINOS

  • Débora Gomes da Silva Terra
  • LuiS Augusto Hernandez Terrones
Palavras-chave: Aço inoxidável austenítico, Pilhas combustíveis de óxido sólido, Filmes finos

Resumo

Os aços inoxidáveis austeníticos da série 316L contem baixo teor de carbono (0,03%) e alto teor de cromo entre (16-18%). Além de sua aplicação em diversas indústrias estes aços nos últimos anos vem sendo utilizados como suporte ou substrato para depósitos de filmes finos com o objetivo de serem aplicados em pilhas combustíveis de óxido sólido(PACOS). Este trabalho avalia a variação microestrutural deste aço submetido a tratamentos térmicos em temperaturas de (i) deposição do filme fino, (ii) de recozimento do filme e (iii) de aplicação das pilhas combustíveis de óxido sólido. Foi realizada uma preparação metalográfica na qual as amostras passaram pelo processo de corte, lixamento, polimento e ataque eletrolítico com solução de ácido oxálico como reagente. A análise estrutural foi realizada inicialmente em microscopia ótica e com maior resolução em microscopia eletrônica de varredura.Os resultados mostram que a microestrutura do material é monofásica e consiste de grãos austeníticos com diversas morfologias geométricas. Nas temperaturas avaliadas a microestrutura deste aço apresenta uma boa estabilidade estrutural, não sendo observado mudanças na morfologia dos grãos e nem efeitos do mecanismo de crescimento dos grãos. Este comportamento microestrutural junto ao excelente coeficiente de expansão térmica indica uma boa aderência entre aço e o filme depositado.O mesmo pode ser utilizado como suporte de filmes finos para serem usados como interconectores em pilhas combustíveis de óxido sólido. Universidade Estadual do Norte Fluminense-UENF