CONCENTRAÇÕES DE FÓSFORO E CARBONO NA BACIA DE DRENAGEM DO RIO IMBÉ-LAGOA DE CIMA – RJ

  • Clara Ayume Ito de Lima
  • Anna Mandarinno Guapyassú Silva
  • Paulo Pedrosa
Palavras-chave: Bacia de Drenagem, Fósforo, Carbono

Resumo

As bacias de drenagem representam a unidade espacial no estudo de sistemas aquáticos continentais. Nesse contexto, a solubilização, o aporte e a concentração de elementos químicos nas águas naturais devem refletir, pelo menos em parte, influências naturais (ex. topografia, geologia) e antrópicas (ex. usos do solo) associadas a paisagens ambientais. Considerando esse escopo, o presente estudo objetiva quantificar as concentrações de ortofosfato (PID), fósforo dissolvido (PD), e carbono orgânico dissolvido (COD) em águas superficiais, em uma bacia de drenagem (rio Imbé-Lagoa de Cima (RJ)). Para esse estudo, foram coletadas 17 amostras de água superficial, em rios, córregos e canais, as quais foram filtradas em membrana (<0,2 ?m). O COD foi determinado em um equipamento TOC-5000 (Shimadzu). O PID e PD foram determinados colorimetricamente. No segundo caso as amostras foram digeridas com persulfato de potássio 10% em sistema de autoclave. As leituras foram realizadas em um espectrofotômetro de duplo feixe a 855 nm. As concentrações de COD variaram entre 0,5 e 4,35 mg.L-1. Embora esse intervalo de valores seja relativamente amplo, não foi possível perceber uma clara correspondência entre as paisagens prevalecentes e as concentrações de COD encontradas. Entretanto, considerando os extremos, mínimo e máximo, estes estiveram associados a ambientes florestado e canavial, respectivamente. Os valores de PD e de PID, também variaram amplamente, cerca de 20- e 14-vezes, respectivamente. Entretanto, essa ampla variação foi em grande parte devida a uma amostragem pontual, realizada em uma região antropizada, onde se observou a presença de animais e esgoto doméstico no canal de drenagem. Retirando os valores mais elevados, a variação cai para ~9-vezes (PD) e 5-vezes (PID). Os valores mais baixos foram encontrados em regiões adjacentes a áreas de mata e pastagem. Assim como observado para o COD, não foi possível perceber uma clara relação entre as paisagens adjacentes e as concentrações de fósforo nos cursos d’água amostrados. Esses resultados parecem refletir um mosaico de sinais associados a manchas de habitat, maiormente matas e pastagens, na bacia como um todo.