DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS PARA TRANSPORTE DE PEIXES VISANDO EXPORTAÇÃO

  • J. Henri S. Motta
  • Jr. M. V. Vidal
  • D. C. Mattos
Palavras-chave: Melanotenia maça, Astaxantina, Eugenol

Resumo

Na piscicultura ornamental, um dos principais aspectos de agregação de valor é a aparência dos peixes a serem comercializados. Isto engloba desde técnicas de manejo e produção, alocação racional de insumos e serviços, até a despesca e comercialização. A melanotenia maçã (Glossolepis incisus) encontra-se ameaçada de extinção, em virtude do desequilíbrio ambiental. Existem disponíveis no mercado um grande número de pigmentos naturais e sintéticos, que são utilizados para intensificação de cores, a astaxantina é um carotenóide amplamente distribuído na natureza, sendo encontrado como principal pigmento em peixes (truta e salmão) e microorganismos (alga Haematococcus pluvialis). É utilizada principalmente na criação em cativeiro de trutas e salmões, proporcionando a pigmentação característica destas espécies e aumentando a qualidade e aceitação de seus produtos no mercado. A utilização de eugenol vem sendo reportada e apontada como alternativa aos anestésicos tradicionais usados para manejo e transporte, por ser natural, de baixo custo e seguro, não apresentando toxicidade a humanos. Tendo em vista um produto final de melhor qualidade para o consumidor, está sendo realizado no setor de aquicultura da UENF um conjunto de experimentos que darão seqüência á experimentos anteriores para avaliar níveis de  astaxantina na ração e de eugenol para transporte de melanotenias maçãs. O experimento I será composto por cinco tratamentos com rações contendo diferentes concentrações de astaxantina (0; 30; 60; 90; 120 e 150 mg/Kg), conforme melhor intervalo obtido em ensaio preliminar, perfazendo três períodos de alimentação que serão fornecidas aos peixes nas caixas dispostas sob delineamento inteiramente casualizado. O experimento II, conduzido sob delineamento inteiramente casualizado será composto por 5 tratamentos com três repetições cada, será realizado em sacos plásticos de 10X20cm, a concentração de eugenol que proporcionou melhor eficiência no transporte dos peixes na etapa anterior do projeto, servindo exclusivamente para comparar, a intensidade de cor dentre os peixes dos tratamentos do experimento I, 21 dias após início da alimentação com a ração contendoastaxantina. A avaliação da cor dos peixes será feita com auxílio de fotografia digital e leitura da cor em pontos aleatórios pelo software adobe photoshop.