EFEITO DO TRATAMENTO COM CÉLULAS DE MEDULA ÓSSEA NA RECUPERAÇÃO FUNCIONAL EM MODELO ANIMAL DE ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE)

  • Helder Teixeira de Freitas
  • Maria de Fátima Sampaio
  • Arthur Giraldi Guimarães
Palavras-chave: Isquemia cerebral, Terapia celular, Sistema sensorimotor

Resumo

O AVE é uma enfermidade que pode levar adultos à inabilidade. É definido como a interrupção do fluxo sangüíneo cerebral que leva a hipóxia do tecido cerebral, causando falência de funções. Por representar custos à saúde pública, o AVE isquêmico tem sido alvo de pesquisas. Os males causados por esse evento justificam os investimentos na busca do desenvolvimento de terapias. Neste sentido, o objetivo deste estudo é testar potencial terapêutico do transplante de células tronco notratamento do AVE. Ratos Wistar serão submetidos a testes sensorimotores (cilindro, adesivo e skill learning), observando suas habilidades, em seguida a isquemia será induzida por meio de termocoagulação. Células Mesenquimais de Medula Óssea e Células Mononucleares de Medula Óssea serão extraídas, cultivadas e depois inoculadas pela veia femoral. Nos resultados, três gruposserão usados, dois para injeção de células e um controle. Testes são repetidos em 1, 7, 14, 21, 28 e 35 dias. A partir dos resultados dos testes será realizada avaliação quantitativa dos dados, analisando o efeito das terapias na neuroplasticidade das projeções corticocorticais, através do uso de traçadores anterógrados (peroxidase e BDA). Espera-se que tais experimentos com este modelo mostrem que o transplante de Células Mesenquimais de Medula Óssea e Células Mononucleares de Medula Óssea levem a melhorias no desempenho em testes funcionais e evidenciem um significativo potencial terapêutico das células de medula óssea.