EFEITOS DO CARVÃO ATIVADO NO CONTEÚDO DE PROTEÍNAS DURANTE A MATURAÇÃO DE EMBRIÕES SOMÁTICOS EM CANA-DEAÇÚCAR

  • Ludmila Grechi Fim
  • Hugo Pacheco de Freitas Fraga
  • Vanildo Silveira
Palavras-chave: Embriogênese somática, Morfogênese in vitro, Biotecnologia vegetal

Resumo

A produtividade da cultura de cana-de-açúcar (Saccharum sp.) no Estado do Rio de Janeiro está bem abaixo da média nacional, indicando a necessidade do desenvolvimento de estratégias para o aumento da competitividade neste setor produtivo. Neste sentido, a embriogênese somática representa uma importante ferramenta biotecnológica para a integração em programas de melhoramento e otimização da produção em cana-de-açúcar. O objetivo deste trabalho foi estudar os efeitos do carvão ativado (CA) e do ácido diclorofenoxiacético (2,4-D) nas variações dos conteúdos de proteínas durante a maturação de embriões somáticos em cana-deaçúcar. O experimento de maturação foi realizado utilizando culturas embriogênicas da cultivar CB45-3. As culturas foram inoculadas em meio de cultura MS contendo diferentes concentrações de CA (0, 1,5 e 3,0 g/L) e 2,4-D (0 e 10 ?M). Estas foram mantidas por sete dias no escuro e posteriormente transferidas para um fotoperíodo de 16h luz a 25°C (± 1°C). Amostras de cada tratamento foram coletadas semanalmente durante 28 dias e armazenadas a -20°C para extração de proteínas. As proteínas solúveis e insolúveis foram extraídas com tampão fosfato (PBS) e tampão Tris-HCl, respectivamente, e quantificado pelo método Bradford. A adição de CA foi essencial para a maturação dos embriões somáticos de cana-de-açúcar, independente da adição, ou não, de 2,4-D. Os tratamentos sem a adição de CA não apresentaram maturação de embriões somáticos. O tratamento suplementado apenas com 1,5 g/L de CA, sem 2,4-D, apresentou os melhores resultados na maturação. Esta resposta esteve associada com um incremento significativo do conteúdo total de proteínas, no 14º dia da cultura, passando de 1,8 para 3,5 mg.g-1 de matéria fresca (MF) para proteínas solúveis, e de 1,7 para 1,9 mg.g-1 MF para insolúveis. No tratamento sem CA e 2,4-D, em que não houve regeneração, não foi observada uma mudança significativa no conteúdo protéico nos diferentes períodos. Os resultados obtidos indicaram que o CA influenciou na maturação de embriões somáticos e induziu um aumento no conteúdo de proteínas, permitindo o estabelecimento de uma relação significativa entre os níveis protéicos e a maturação de culturas em cana-de-açúcar.

Biografia do Autor

Ludmila Grechi Fim
Laboratório de Biotecnologia (LBT), Centro de Biociências de Biotecnologia (CBB), UENF, Campos dos Goytacazes - RJ.
Hugo Pacheco de Freitas Fraga
Laboratório de Biotecnologia (LBT), Centro de Biociências de Biotecnologia (CBB), UENF, Campos dos Goytacazes - RJ.
Vanildo Silveira
Laboratório de Biotecnologia (LBT), Centro de Biociências de Biotecnologia (CBB), UENF, Campos dos Goytacazes - RJ.