ENCAPSULAMENTO DE FRUTAS COM FILMES DE BIOPOLÍMEROS PARA RETARDAR O AMADURECIMENTO

  • Palloma da Silva Carvalho
  • Walter Ruggeri Waldman
Palavras-chave: Polissacarídeos, Cobertura, Amadurecimento

Resumo

O princípio da cobertura de frutas com filmes poliméricos envolve a interferência no seu processo respiratório, impedindo, parcialmente ou completamente, a troca gasosa, reduzindo a taxa de respiração e aumentando o tempo que o fruto leva para amadurecer. O alginato, a quitosana e a goma do cajueiro são os polissacarídeos escolhidos para o desenvolvimento deste projeto que tem como objetivo observar as alterações ocorridas nos frutos cobertos. O experimento de avaliação dos efeitos da cobertura de quitosana em mamões de duração de 20 dias está atualmente em execução com 100 mamões, divididos em controle e cobertos, e serão avaliados a emissão de etileno e CO2, teor de vitamina C em função do período de amadurecimento e evolução da colorimetria da casca e daconsistência da polpa. A cobertura foi feita com solução de quitosana 1,6%, em pH levemente ácido e 10 gotas do surfactante Triton 100 para diminuir a tensão superficial. Em experimento exploratório anterior, feito com maracujás, obtivemos o retardamento significativo do amadurecimento, com deslocamento do pico climatérico para um dia após o do controle. Os resultados parciais com os mamões apontam para diminuição da emissão de etileno dos mamões cobertos e significativa alteração na evolução colorimétrica da casca. Os valores de teor de vitamina C e de consistência da polpa ainda estão sendoapurados com protocolos executados em parceria no CCTA. Concluímos que a técnica é promissora e que os resultados parciais obtidos nestes dois meses de trabalho apontam para o uso da técnica de cobertura de mamões e maracujás como alternativa para aumentar seu tempo de prateleira.