ESTUDO DO PAPEL DE LIPÍDEOS E PROTEÍNAS NA FORMAÇÃO DE HEMOZOÍNA EM RHODNIUS PROLIXUS

  • Leonardo Figueira Reis de Sá
  • Flávia Borges Mury
  • Marílvia Dansa de Alencar Petretski
Palavras-chave: ?-glucosidase, Hemozoína, Lipídios, R. prolixus

Resumo

Rhodnius prolixus enfrenta um ambiente extremamente oxidante através de processos de detoxificação, como a biomineralização do heme, que forma hemozoína (Hz). A síntese de Hz é favorecida pela presença de membranas perimicrovilares, estrutura que envolve o bolo alimentar e o separa do epitélio intestinal. Alpha-glucosidase é a enzima marcadora destas membranas em hemíptera e vem sendo associada como uma candidata direta à formação de Hz.Alguns trabalhos mostraram que a formação de Hz está relacionada também com a parte lipídica do intestino de R.prolixus. Este trabalho tem como objetivo estudar o efeito sinérgico de extrato de lipídios e de proteínas da membrana perimicrovilar de Rhodnius prolixus na formação de Hemozoína in vitro e in vivo, tentando elucidar o papel de cada um destes componentes neste processo.Para extração protéica de epitélio intestinal será utilizado tampão fosfato de sódio pH 7,4 (20mM), imidazol 5 mM, PMSF 1 mM, benzamidina 1 mM, NP-40 0.1%, pH 8.4.Esse extrato protéico(15?g) será incubado com tampão acetato de sódio pH 4,8,hemina 10mM e lipídio(60?l,5mg/ml de clorofórmio). A amostra foi incubada por 24h a 28 ºC nas seguintes situações: a primeira contendo hemina,lipídio e tampão, a segunda hemina,extrato protéico e tampão e a terceira com lipídio,extrato,hemina e tampão.Essa terceira situação foi subdividida em outras três:colocar lipídio e extrato juntos,lipídio primeiro e depois extrato e por ultimo extrato e depois lipídio.Nesse experimento foi observado que nos tubos onde continham extrato protéico e lipídio juntos a agregação de heme foi superior aos outros que continham extrato ou lipídio separados.Com isso pode-se concluir que os lipídios ofereceram um meio que favorecesse a atividade de agregação de heme.