EXPRESSÃO DIFERENCIAL DE PROTEÍNAS ASSOCIADAS COM A MATURAÇÃO DOS EMBRIÕES SOMÁTICOS EM CANA-DE-AÇÚCAR

  • Hugo Pacheco de Freitas Fraga
  • Ludmila Grechi Fim
  • Vanildo Silveira
Palavras-chave: Embriogênese somática, Morfogênese in vitro, Biotecnologia Vegetal

Resumo

O Brasil ocupa a posição de maior produtor e exportador mundial de açúcar refinado e álcool combustível veicular. A biotecnologia apresenta grande potencial de aplicação para o crescimento deste setor. Este trabalho teve como objetivo o estudo dos efeitos do carvão ativado (CA) e ácido diclorofenoxiacetico (2,4-D) na morfogênese e no perfil protéico durante a maturação de embriões somáticos de cana-de-açúcar. Culturas embriogênicas foram induzidas a partir de secções transversais medulares da cultivar CB45-3 utilizando o meio de cultura de indução MS suplementado com 10 ?M de 2,4- D. As culturas foram submetidas a tratamentos de maturação com diferentes concentrações de CA (0, 1,5 e 3,0 g/L) e 2,4-D (0 e 10 ?M) suplementados ao meio de cultura MS. Os perfis de proteínas foram obtidos a partir de amostras dos diferentes tratamentos aos 21 dias de cultura. Amostras de 3 ?g de proteínas foram usadas para a execução da eletroforese (SDS-PAGE). Os extratos protéicos foram separados em gel de poliacrilamida na concentração de 12%, que foram corados com nitrato de prata. Os perfis protéicos apresentaram padrões distintos para os tratamentos que se mostraram competentes ou não para a maturação dos embriões somáticos. O gel SDS-PAGE das proteínas solúveis mostrou ausência de proteínas em torno de 66 kDa e 27 kDa nos tratamentos em que houve maturação dos embriões somáticos. O perfil eletroforético das proteínas insolúveis indicou a presença de uma proteína específica de 18 kDa em todos os tratamentos que resultaram na maturação de embriões somáticos. Os resultados observados na expressão diferencial de proteínas, entre os tratamentos que permitiram a maturação dos embriões somáticos e as culturas não embriogênicas, revela um grande potencial para a utilização de proteínas como biomarcadores para a capacidade embriogênica em m cana-de-açúcar.

Biografia do Autor

Hugo Pacheco de Freitas Fraga
Laboratório de Biotecnologia – Centro de Biociências e Biotecnologia – UniversidadeEstadual do Norte Fluminense (UENF) - Campos dos Goytacazes/RJ.
Ludmila Grechi Fim
Laboratório de Biotecnologia – Centro de Biociências e Biotecnologia – UniversidadeEstadual do Norte Fluminense (UENF) - Campos dos Goytacazes/RJ.
Vanildo Silveira
Laboratório de Biotecnologia – Centro de Biociências e Biotecnologia – UniversidadeEstadual do Norte Fluminense (UENF) - Campos dos Goytacazes/RJ.