HEMATOLOGIA DE BOVINOS JOVENS NATURALMENTE INFECTADOS POR Anaplasma marginale NA REGIÃO DE BOM JESUS DO ITABAPOANA

  • D. Detoni
  • A. P. Albernaz
  • O. A. Melo Jr
Palavras-chave: hematologia, hemoparasitos, anaplasmose

Resumo

A anaplasmose bovina é uma doença hemoparasitária causada por uma rickettsia do gênero Anaplasma, sendo os bovinos acometidos mais comumente pela espécie A. marginale. É uma doença de grande importância pela sua alta incidência em bezerros e pelo quadro clínico grave e letal. O principal transmissor é o Rhipicephalus (boophilus microplus) mas pode ser transmitida por moscas, mosquitos e por fômites contaminados. Foram utilizados 100 bovinos, sendo 50 machos e 50 fêmeas de até um ano de idade; cada um desses grupos foram divididos em dois subgrupos, animais de um a seis meses de idade e animais de sete a dose meses de idade, sendo oriundos da região de Bom Jesus do Itabapoana, RJ. Foram coletados 5mL de sangue por venopunção jugular, o material foi acondicionado em tubos  plásticos com EDTA a 10%, transportados em caixa isotérmica contendo gelo reciclável para realização do hemograma; foram feitos esfregaços sanguineos de sangue periférico (cauda e orelha) para pesquisa de hemocitozoários em lâmina. Na Seção de Patologia Clínica do LSA/CCTA/UENF foram realizados hemogramas utilizando-se contador automatizado de células sangüíneas da marca Melet Schloesing, modelo MS4®, os esfregaços de sangue total e periférico foram devidamente identificados, corados comPanótico rápido e analisados à microscopia óptica de imersão (1000X) para a identificação das formas reprodutivas do agente da Anaplasmose bovina. Foi realizada análise estatística, obtendo-se média e desvio padrão, para tal foram observados as seguintes variáveis:hemácias, hemoglobinometria, volume globular, volume corpuscular médio, concentração de hemoglobina corpuscular média, leucometria global e plaquetometria. Nos animais parasitados não foram encontradas alterações quando comparado aos hemogramas dos animais que não estavam parasitados, a alteração que pode ser vista no grupo dos animais parasitados por A. marginale foi anemia normocítica normocrômica.