PROTEÍNAS DIFERENTEMENTE EXPRESSAS EM TECIDOS DE PLÂNTULAS TRATADOS COM D-PINITOL

  • Diego Zavoli Alves
  • Elane da Silva Ribeiro
  • Antonia Elenir A. Oliveira
Palavras-chave: D-pinitol, Germinação, Desenvolvimento de plântulas

Resumo

D-Pinitol é um inositol formado a partir de mio-inositol e é um dos inositóis mais freqüentemente encontrado em tecidos vegetais. Trabalhos realizados pelo nosso grupo mostraram que D-pinitol, promoveu o aumento do tamanho e da massa das radículas e epicótilos de plântulas de Canavalia ensiformis e Phaseolus vulgaris. Desta forma o objetivo desse projeto é a identificação e caracterização das proteínas que tem seus níveis de expressão influenciados pelo tratamento com D-pinitol. Sementes de P. vulgaris (cultivar carioquinha), Vigna unguiculata e Glycine max (soja) foram germinadas na presença de D-pinitol e os tecidos retirados em intervalos de tempo de 6 em 6 horas. As proteínas totais solúveis foram extraídas na proporção em tampão fosfato de sódio 100 mM, NaCl 500 mM; pH 7,6. A quantidade de proteínas foi determinada pelo método de Bradford e visualizada por eletroforese em gel de poliacrilamida uni e bidimensional. O perfil protéico também foi avaliado por cromatografia de troca iônica em DEAE-Sepharose. As proteínas diferentemente expressas foram identificadas por espectrometria de massas. Nossos resultados mostraram que o tratamento com D-pinitol aumentou os níveis de proteínas totais solúveis de cotilédones de algumas sementes estudadas. Nos cotilédones de Vigna unguiculata em 12h de embebição observamos um aumento considerável de proteínas nas sementes germinadas na presença de D-pinitol. Quando as classes das proteínas foram analisadas separadamente, os maiores aumentos nos níveis protéicos foram detectados nas classes das albuminas e prolaminas. A partir da visualização das proteínas por eletroforese bidimensional identificamos que alguns spots diferentemente expressos eram similares a proteínas de reserva. Esses resultados mostram que o D-pinitol influencia diretamente no processo germinativo de plântulas, influenciando nos níveis de proteínas nos cotilédones dessas sementes.

Biografia do Autor

Diego Zavoli Alves
LQFPP, CBB, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro-UENF, Campos dos Goytacazes-RJ.
Elane da Silva Ribeiro
LQFPP, CBB, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro-UENF, Campos dos Goytacazes-RJ.
Antonia Elenir A. Oliveira
LQFPP, CBB, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro-UENF, Campos dos Goytacazes-RJ.