INFLUÊNCIA DE DIFERENTES DIETAS NA TROLAFAXIA EXERCIDA POR OPERÁRIAS DE FORMIGAS CORTADEIRAS E SUA DISTRIBUIÇÃO ATRAVÉS DO EFEITO CASCATA

  • W. F. Cruz Dáttilo
  • D. D.O. Moreira
  • R. I. Samuels
Palavras-chave: formigas cortadeiras, trofalaxia oral, efeito cascata

Resumo

A trofalaxia oral é um ato comportamental vital para a dinâmica nutricional e comunicação dos insetos sociais, onde todos os membros da colônia adquirem, através da troca de alimento, uma mistura de nutrientes, simbiontes, feromônios de reconhecimento e informação entre os indivíduos que compõem a colônia. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes dietas na taxa de trofalaxia realizada por operárias de Atta sexdens rubropilosa e Acromyrmex subterraneus subterraneus e seu mecanismo de dispersão através do “efeitocascata”. Diferentes dietas foram preparadas e oferecidas às operárias para estimar o volume armazenado no papo das formigas e verificar sua relação com a porcentagem de trofalaxia exercida pelas operárias. A partir da dieta na qual ocorreu maior volume armazenado e a maior porcentagem de trofalaxia, foi verificada a distribuição do alimento através do efeito cascata entre as operárias. Observou-se uma diferença significativa no volume armazenado no papo das operárias de ambas as espécies de formigas (ANOVA, GL=6; F=23.15; P<0.001). Em A.sub sub a dieta líquida composta por Laranja + Mel 10% foi a que as operárias armazenaram maior volume no papo (0.54 ?L), em A. sexdens rubropilosa a dieta semi-sólida composta por Acalifa + Mel 10% foi a que apresentou maior volume armazenado (0.55 ?L). As operárias de A. sub sub que se alimentaram da dieta líquida composta por Laranja + Mel 10% foram capazes a realizar a maior porcentagem de trofalaxia (52%). Já em A. sexdens rubropilosa a dieta líquida composta de Mel 10% apresentou maior taxa de trofalaxia (26%). Foi verificado que as operárias de A. sub sub passarem alimento via trofalaxia para uma receptora que em seguida passou para uma outra receptora, enquanto que em A. sexdens rubropilosa as fornecedoras só passam alimento para as operárias receptoras iniciais, que subsequentemente não passarem adiante. Nossos dados sugerem que a taxa de trofalaxia exercida entre as operárias está diretamente ligada ao volume de alimento armazenado no papo e que a distribuição de alimentos através do efeito cascata nas formigas cortadeiras é possivelmente o principal fator de dispersão dos alimentos dentro da colônia.