INFLUÊNCIA DO ÓXIDO DE NIÓBIO NAS PROPRIEDADES DE VITROCERÂMICAS PRODUZIDAS COM RESÍDUO DE VIDRO

  • Pedro Martins da Rocha
  • Hiasmim Rohem Gualberto
  • Iury Almeida Moraes
  • Mônica Calixto de Andrade

Resumo

O aumento da geração de resíduos industriais descartados de forma não adequada no meio ambiente, estimulou a produção de pesquisas que visam beneficiar o resíduo e transformá-lo em um produto dotado de propriedades funcionais, favorecendo sua reentrada no mercado de consumo e contribuindo para um destino final mais adequado. Neste estudo o resíduo industrial de ampola foi beneficiado com a adição do agente nucleante, óxido de nióbio, nas porcentagens de 10 %, 15 % e 20 % com o objetivo de produzir uma vitrocerâmica. Com a análise térmica observou que a temperatura de transição vítrea foi em torno de 750 ºC e esta temperatura tende a diminuir com o aumento das porcentagens de óxido de nióbio. A Difiração de Raios X indicou a presença de picos de cristalização no material vítreo. Com os resultados de densidade de Arquimedes verificou-se uma diminuição da porosidade com o aumento da porcentagem de agente nucleante a partir de 10 %. A resistência a flexão biaxial mostrou um aumento da resistência das amostras a partir de 10 % de adição do agente nucleante e uma melhora significativa nos padrões da estatística de Weibull e confiabilidade dos resultados.
Publicado
21-12-2018