DESENVOLVIMENTO DE MODELO ESTATÍSTICO PARA DETERMINAÇÃO DO MÓDULO DE ELASTICIDADE DINÂMICO DE ARGAMASSA INCORPORADA COM FLOCOS DE POLIETILENO TEREFTALATO (PET) POR MEIO DE VELOCIDADE DE PULSO ULTRASSÔNICO (VPU)

  • Laio Andrade Sacramento
  • Felipe William de Souza Santos
  • Joel Sanchez Dominguéz
  • José Renato de Castro Pessôa
  • Joaquim Teixeira de Assis
  • Ruan Carlos de Araújo Moura

Resumo

O constante crescimento no volume de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) apresenta-se preocupante no contexto ambiental. O Polietileno Tereftalato (PET) lidera a composição dos perfis plásticos, atingindo valores acima de 40%. Nessa vertente, muitas pesquisas têm sido desenvolvidas no que tange o desenvolvimento de argamassas através da incorporação à matriz cimentícia de resíduos de PET pós-consumo. Dessa forma, o objetivo principal desse trabalho foi analisar a influência da incorporação de PET em argamassa e desenvolver modelo estatístico que descreva essa relação. Foram produzidas argamassas sem e com substituição parcial (5%, 10%, 15%, 20%, 25%, 30% e 35%) do agregado miúdo (areia) por flocos de PET, obtidos da moagem de embalagens pós-consumo, com granulometria entre 1,18 mm a 2,36 mm A velocidade de pulso ultrassônico foi medida utilizando um par de transdutores com frequência nominal de 54 KHz de forma direta. Foi construído modelo polinomial tendo a porcentagem de PET como variável independente. Constatou-se que com o aumento da porcentagem de PET há diminuição do valor do modulo de elasticidade dinâmico. Verificou-se que o modelo polinomial obteve um coeficiente de determinação de 0,994, o que evidencia seu sucesso na previsãodo modulo de elasticidade dinâmico de corpos-de-prova de argamassa incorporados com PET.
Publicado
21-12-2018