COMPARAÇÃO ENTRE DUAS ABORDAGENS ANALÍTICAS PARA A MODELAGEM DA DISPERSÃO DE POLUENTES EM UM CORPO HÍDRICO

  • Bettina Rodrigues Machado
  • Tirzah Moreira Siqueira
  • Daniela Buske
  • Guilherme Jahnecke Weymar
  • Renata Klein Moraes

Resumo

Os episódios envolvendo o lançamento de efluentes e a degradação dos corposhídricos vêm sendo recorrentes ao longo da história. Tendo em vista a conservação dos recursos hídricos, faz-se necessária a utilização de ferramentas ambientais que reproduzam os fenômenos de transportes de poluentes, de modo a antever a dispersão do poluente e ter uma reação em um tempo-resposta adequado. Dentre as ferramentas ambientais utilizadas, merece destaque os modelos matemáticos pela praticidade e reprodutibilidade adequada destes fenômenos. O presente estudo tem como objetivo apresentar e comparar soluções utilizando as abordagens analíticas Generalized Integral Laplace Transform Technique (GILTT) e a técnica de separação de variáveis, que modelam o problema da dispersão de poluentes em um corpo hídrico. Para tanto, é considerado um modelo bidimensional, no plano longitudinal e vertical. São apresentadas simulações numéricas, comparando as duas abordagens, com dados experimentais. Com os resultados obtidos é possível observar que as duas abordagens mostram asmesmas características para a dispersão de poluentes em um corpo hídrico e apresentam boa concordância quando comparadas com os dados experimentais.
Publicado
21-12-2018