ESTUDO DAS TENSÕES RESIDUAIS E DA RUGOSIDADE NO TORNEAMENTO DO AÇO SAE 1050 COM FERRAMENTAS DE CORTE CONVENCIONAL E WIPER

  • Eduardo Leite Tavares
  • Mateus Campos Martins
  • Tatiane de Campos Chuvas
  • Maria Cindra Fonseca

Resumo

Os aços ferramenta são utilizados na fabricação de matrizes, ferramentas e componentes estruturais na indústria metal-mecânica. Na fabricação desses produtos, são usados processos de usinagem, tais como o torneamento convencional. Assim como todos os processos de fabricação, o torneamento introduz tensões residuais nos componentes usinados. Dependendo da natureza, distribuição e magnitude, as tensões residuais podem ser benéficas ou deletérias para as peças em serviço, principalmente quanto à resistência à fadiga e à corrosão sob tensão. A qualidade do acabamento superficial, caracterizado pela rugosidade média, apresenta grande influência na vida em fadiga dos materias usinados, assim como as tensões residuais. No presente trabalho, foi estudado o comportamento das tensões residuais e da rugosidade geradas no torneamento do aço ferramenta SAE 1050, com ferramenta de corte de diferentes geometrias e usando diferentes regimes de corte. As tensões residuais foram medidas por difração de raios-X pelo método do sen2?. Os resultados indicaram tensões residuais de maiores magnitudes na direção transversal em todas as amostras. Notou-se que um melhor acabamento superficial pode ser obtido empregando-se ferramentas de corte wiper com avanços mais elevados.
Publicado
21-12-2018