CARACTERIZAÇÃO DE PACIENTES COM CARDIOPATIAS UTILIZANDO TÉCNICAS DE INTELIGÊNCIA COMPUTACIONAL

  • Juliana Baroni
  • Fabiano Marcos de Lima
  • Robson Mariano da Silva

Resumo

Com o aumento progressivo no número de óbitos ocasionados por Doenças Cardiovasculares em torno do mundo, este assunto vem sendo cada vez mais abordado em estudos em diferentes áreas. A partir de treze variáveis e o resultado de diagnose presentes na Heart Diseases Database, foi possível caracterizar pacientes a partir de dois modelos. Para o modelo completo, no qual os pacientes foram classificados por Máquina de Vetor de Suporte, que foi considerado melhor principalmente por sua estabilidade, obteve-se em sua melhor simulação, dentre as 100 realizadas, uma acurácia de 92.1% e 6.8% de falso negativo. Enquanto para o modelo fit, ontem as variávei foram selecionadas por Regressão Linear e posteriormente classificadas por SVM, a acurácia foi de 89.8% e falso negativo de 11.1%.
Publicado
21-12-2018