MODELO COMPUTACIONAL DA DISPERSÃO DA FEBRE PELO VÍRUS ZIKA EM ÁREA URBANA

  • Larissa Lopes Lima
  • Allbens Atman Picardi Faria

Resumo

Recentemente, uma das grandes preocupaçõess com relação `a saúde pública no território brasileiro diz respeito à coepidemia de dengue, febre de Chikungunya e febre pelo vírus Zika. No caso da febre pelo vírus Zika, o problema é agravado pelas complicações neurológicas associadas à doença. Ainda, devido ao grande número de casos assintomáticos ou leves, o número real de infecções pode estar subestimado. Assim, o objetivo deste trabalho é desenvolver um modelo computacional capaz de auxiliar na previs˜ao de epidemias de febre pelo vírus Zika. O modelo proposto é baseado em autômatos celulares e usa imagens satétite para extrair dados do ambiente, o qual determina o voo e a reprodução dos mosquitos. No primeiro ano de simulação, o modelo mostrou eficiência ao simular a dinâmica de infecção de febre pelovírus Zika em uma população inicialmente suscetível, quando comparado aos dados empíricos registrados no Brasil em 2016. O tempo total de simulação foi de 16 anos e os resultados demonstraram o comportamento cíclico típico apresentado por epidemias. Assim, espera-se que o modelo possa auxiliar os órgãos de saúde pública na previão e prevenção de surtosepidêmicos.
Publicado
21-12-2018