Educação de Jovens e Adultos: apontamentos dos profissionais da Rede Municipal de Ensino do município de Campos dos Goytacazes

  • Eliane Cristina Ribeiro Pessanha Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Thaíse dos Santos Soares Siqueira Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Mariana Monteiro Soares Crespo de Alvarenga Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Gerson Tavares do Carmo Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
Palavras-chave: Educação de Jovens e Adultos. Formação Continuada. Educação Básica.

Resumo

O presente estudo objetiva refletir o processo de formação continuada dos professores e as metodologias utilizadas por eles no processo de ensino-aprendizagem. Os procedimentos metodológicos, de natureza qualitativa, realizados em junho de 2015, foram desenvolvidos com 17 professores, um diretor e dois pedagogos que atuam na alfabetização de jovens e adultos em duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Campos dos Goytacazes. A pesquisa apresentou etapas como aplicação de questionário como instrumento para a coleta de dados e análise de documentos pertinentes ao tema. Apresentam-se breves reflexões, resultantes da interpretação dos dados, que apontam que o grau de escolaridade mínima dos professores é a graduação. A maioria deles nunca fez nenhum curso ou não tem formação específica e continuada para trabalhar com os estudantes da EJA. Os professores afirmam que, em parte, o material didático utilizado por eles está apropriado à realidade dos educandos. Quando questionados sobre as metodologias pedagógicas utilizadas para diminuir o índice de reprovação em suas disciplinas, boa parte respondeu que o recurso utilizado é o exercício como mecanismo de auxílio e avaliação. Além disso, a pesquisa sinalizou que o nível de conhecimento dos educandos é apontado como a maior dificuldade de trabalhar na EJA. Concluiu-se que o curso de formação inicial e continuada auxilia profissionais que atuam na EJA a pensar sobre o desenvolvimento de ações, bem como a desenvolver procedimentos e ações que se tornem efetivas no processo de alfabetização como objeto concreto na formação docente, sobretudo quando abordamos uma modalidade como a EJA.