Considerações acerca da geração hidroelétrica Fluminense a partir da crise hídrica do estado de São Paulo

  • Luiz Fernando Rosa Mendes
Palavras-chave: Crise hídrica. Rio Paraíba do Sul. Geração hidroelétrica.

Resumo

Este texto faz algumas considerações sobre a situação da geração hidroelétrica do estado do Rio de Janeiro a partir da crise hídrica do estado de São Paulo. A metodologia proposta consiste em uma pesquisa exploratória dos dados referentes a matriz energética Fluminense para verificação de sua característica. Demonstra também uma análise do boletim de monitoramento dos reservatórios do sistema hidráulico do rio Paraíba do Sul e do acompanhamento diário da operação hidroenergética do sistema interligado nacional (SIN). O trabalho mostrou que há uma dependência direta do volume de água armazenada nas três maiores usinas hidroelétricas do estado do Rio de Janeiro com a vazão do rio Paraíba do Sul e seus afluentes localizados no Estado de São Paulo e que qualquer ação natural ou antrópica que venha reduzir drasticamente a vazão deste rio irá impactar negativamente no armazenamento de água para as UHE Fluminenses instaladas no rio Paraíba do Sul.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Rosa Mendes
Mestre em Engenharia de Produção, Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do IF Fluminense campus Campos-Guarus e Pesquisador do NPGA.