Análise do consumo de cloro para oxidação da espécie de cianobactéria Microcystis aeruginosa

  • Júlia Araújo Camargo Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Elton Santos Franco Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Izabel Cristina Marques Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Israel César Santana Júnior Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Paulo Henrique Gomes Silva Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Núbia Aparecida de Aguilar Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Ana Flávia de Assis Ferreira Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Bruno Miranda Borges Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
  • Ana Luiza Ramalho de Sousa Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Palavras-chave: Consumo de cloro, Microcystis aeruginosa, Cloro gasoso, Método colorimétrico

Resumo

Este estudo avaliou o consumo de cloro da espécie Microcystis aeruginosa presente nas florações em mananciais de abastecimento, pois a legislação exige a manutenção mínima de 0,2 mg.L-1 de cloro residual livre ou 2 mg.L-1 de cloro residual combinado e um residual de 3 a 5 mg.L-1 após 7 dias. Em escala de laboratório realizaram-se análises com cloro gasoso: 8 doses para ensaios de 30 minutos e 24 horas; e outras 7 para ensaios de 7 dias. Os resultados, em média, demonstraram alto consumo de cloro, podendo ter relação com a formação de subprodutos da cloração no tratamento de água.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Araújo Camargo, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Bacharelanda em Ciência e Tecnologia do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: camarggo.julia@gmail.com.
Elton Santos Franco, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Doutor em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor/Pesquisador do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: elton.santos@ufvjm.edu.br.
Izabel Cristina Marques, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Mestre em Ciência Florestal pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Campus JK. Professora e Pesquisadora da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: izabel.marques@ufvjm.edu.br.
Israel César Santana Júnior, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Bacharelando em Ciência e Tecnologia do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: israelcs.junior@hotmail.com.
Paulo Henrique Gomes Silva, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Bacharelando em Ciência e Tecnologia do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: pauloenrique101@yahoo.com.br.
Núbia Aparecida de Aguilar, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Bacharelanda em Ciência e Tecnologia do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: nubiaaguilar@outlook.com.br.
Ana Flávia de Assis Ferreira, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Engenheira Civil do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: anaflavia.assisf@gmail.com.
Bruno Miranda Borges, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Bacharel em Ciência e Tecnologia do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus do Mucuri - Teófilo Otoni/MG - Brasil. E-mail: brunomborges7@gmail.com.
Ana Luiza Ramalho de Sousa, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJVM), Teófilo Otoni/MG
Bacharelanda em Ciência e Tecnologia do Instituto de Ciência, Engenharia e Tecnologia (ICET) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Campus doMucuri – Teófilo Otoni/MG – Brasil. E-mail: analuizaramalho95@gmail.com.

Referências

ACERO, J. L.; RODRIGUEZ, E.; MERILUOTO, J. Kinetics of reactions between chlorine and the cyanobacterial toxins microcystins. Water Research, v. 39, n. 8, p. 1628-1638, abr. 2005.

AGRIZZI, A. D. Avaliação da formação de Trialometanos considerando o uso do cloro e do permanganato de potássio como pré-oxidantes em água de abastecimento. 2011. 139 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Centro Tecnológico, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION (APHA). Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. 22. ed., 1496 p, 2012.

ARAGÃO, N. K. C. V. Taxonomia, distribuição e quantificação de populações de cianobactérias em reservatórios do estado de Pernambuco (Nordeste do Brasil). 2011. 159 f. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Departamento de Biologia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2011.

BOND, T., HENRIET, O., GOSLAN, E.H., PARSONS, S.A., JEFFERSON, B., Disinfection byproduct formation and fractionation behavior of natural organic matter surrogates. Environmental Science and Technology, v. 43, n.15, p. 5982-5989, jul. 2009.

BORTOLI, S.; PINTO, E. Cianotoxinas: características gerais, histórico, legislação e métodos de análises. In: POMPÊO, M.; CARLOS, V. M.; NISHIMURA, P. Y.; SILVA, S. C.; DOVAL, J. C. L. (Org.). Ecologia de reservatórios e interfaces. São Paulo: Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, 2015. Cap. 21, p. 321-339.

BRASIL. Portaria de Consolidação Ministério da Saúde no 5, de 28 de setembro de 2017. Consolidação das normas sobre as ações e os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União, Brasília, 3 out. 2017.

CAMACHO, F. P.; STROHER, A. P.; MORETI, L.; SILVA, F. A.; WURZLER, G. T.; NISHI, L.; BERGAMASCO, R. Remoção de cianobactérias e cianotoxinas em águas de abastecimento pela associação de flotação por ar dissolvido e nanofiltração. E-xacta, Belo Horizonte: Editora UniBH, v. 5, n. 2, p. 127-138, 2012.

CHENG, X.; SHI, H.; ADAMS, C.D.; TIMMONS, T.; MA, Y. Effects of oxidative and physical treatments on inactivation of Cylindrospermopsis raciborskii and removal of cylindrospermopsin. Water Science & Technology, v. 60, p. 689-697, 2009.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO (CETESB). Manual de Cianobactérias Planctônicas: Legislação, Orientações para o Monitoramento e Aspectos Ambientais. São Paulo: CETESB, 2013. 56 p.

DALY, R. I.; HO, L.; BROOKES, J. D. Effect of chlorination on Microcystis aeruginosa cell integrity and subsequent microcystin release and degradation. Environmental Science & Technology, v. 41, p. 4447-4453, 2007.

DI BERNARDO, L.; PAZ, L. P. S. Seleção de Tecnologias de Tratamento de Água. v. 2, 682 p. São Carlos: Editora LDiBe, 2008.

FAN, J.; HO, L.; HOBSON, P.; BROOKES, J. Evaluating the effectiveness of copper sulphate, chlorine, potassium permanganate, hydrogen peroxide and ozone on cyanobacterial cell integrity. Water Research, v. 47, n. 14, p. 5153-5164, 2013.

FANG, J.; YANG, X.; MA,J.; SHANG, C.; ZHAO, Q. Characterization of algal organic matter and formation of DBPs from chlor (am) ination. Water research, v. 44, n. 20, p. 5897-5906, dez. 2010.

FREITAS, T. C. Análise Qualitativa e Toxicológica de uma Floração de Cianobactérias na Lagoa do Gambá em Ouro Preto, MG, em uma síntese da Ocorrência de Floração de Cianobactérias no Brasil. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 17, n. 3, p. 17-28, jul./set. 2012.

FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE (FUNASA). Cianobactérias/cianotoxinas: procedimentos de coleta, preservação e análise. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. Brasília: Ministério da Saúde, 106 p., 2015.

FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE (FUNASA). Potenciais fatores de risco à saúde decorrentes da presença de subprodutos de cloração na água utilizada para consumo humano. Brasília: Ministério da Saúde. 126 p., 2007.

JACINAVICIUS, F. R.; JÚNIOR. W, A, G.; AZEVEDO, M. T. P.; SANT’ANNA, C. L. Manual para Cultivo de Cianobactérias. 2013. Disponível em: <http://botanica.sp.gov.br/files/2013/09/virtuais_4cianobact%C3%A9rias.pdf>. Acesso em: 9 set. 2015.

KOMÁREK, J.; KAŠTOVSKÝ, J.; MAREŠ, J.; JOHANSEN, J. R. Taxonomic classification of cyanoprokaryotes (cyanobacterial genera) 2014, using a polyphasic approach. Preslia, v. 86, p. 295-335, 2014.

KOMÁREK, J.; KOMÁRKOVÁ, J. Review of the European Microcystismorphospecies (Cyanoprokaryotes) from nature. Czech Phycology, v. 2, p. 1-24, 2002.

LEAL, A. de C.; SOARES, M. do C. P.; Hepatotoxicidade da Cianotoxina microcistina. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Uberaba, v. 37, supl. 2, p. 84-89, 2004.

LIBÂNIO, M. Fundamentos de Qualidade e Tratamento de Água. v. 1, 3. ed revisada e ampliada. Campinas: Editora Átomo, 2010, 444 p.

MA, M.; LIU, R.; LIU, H.; QU, J.; JEFFERSON, W. Effects and mechanisms of pre-chlorination on Microcystis aeruginosa removal by alum coagulation: Significance of the released intracellular organic matter. Separation and Purification Technology, v. 86, p. 19-25, fev. 2012.

MACEDO, C. F.; SIPAÚBA-TAVARES, L. H.; Eutrofização e Qualidade da Água na Psicultura: Consequências e Recomendações. Boletim do Instituto da Pesca. São Paulo, v. 36, n. 2, p. 149-163, 2010.

MIRANDA, M. A. da S. Ocorrência de Cianobactérias e Cianotoxinas na Água de Cinco Importantes Rios no Estado de Minas Gerais – Brasil. 2014. 78 f. Dissertação (Mestrado em Biologia e Gestão da Qualidade da Água) – Departamento de Biologia, Universidade do Porto, Porto, 2014.

MONDARDO, R. I.; SENS, M. L.; MELO FILHO, L. C. Pré-tratamento com cloro e ozônio para remoção de cianobactérias. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 11, n. 4, p. 337-342, out./dez. 2006.

NICHOLSON, B. C.; ROSITANO, J.; BURCH, M. D. Destruction of cyanobacterial peptide hepatotoxins by chlorine and chloramine. Water Research, v. 28, n. 6, p. 1297-1303, jun. 1994.

NGUYEN, M. L.; WESTERHOFF, P.; BAKER, L.; HU, Q.; ESPARZA-SOTO, M.; SOMMERFELD, M. Characteristics and reactivity of alga e produced dissolved organic carbon. Journal of Environmental Engineering v. 131, n. 11, p. 1574-1582, nov. 2005.

PASCHOALATO, C. F. P. R. Efeito da pré-oxidação, coagulação, filtração e pós-cloração na formação de subprodutos orgânicos halogenados em águas contendo substâncias húmicas. 2005. 291 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2005.

PEREIRA, G. G. Remoção de células de Microcystis sp por pré-cloração, coagulação, filtração direta e pós-cloração em escala de bancada. 2005. 95 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Hidráulica e Saneamento) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2005.

PIETSCH, J.; BORNMANN, K.; SCHMIDT, W. Relevance of intra- and extracellular cyanotoxins for drinking water treatment. Acta Hydrochimica and Hydrobiologica, v. 30, n. 1, p. 7-15, 2002.

PROGRAMA DE PESQUISAS EM SANEAMENTO BÁSICO (PROSAB). Métodos alternativos de desinfecção da água. 1 ed. São Carlos: Rima artes e textos, 2001. 149 p.

SANT’ANNA, C. L.; AZEVEDO, M. T. P.; SENNA; P. A. C.; KOMÁREK, J.; KOMÁRKOVÁ, J. Planktic Cyanobacteria from São Paulo State, Brazil: Chroococcales. Revista Brasileira de Botânica, v. 27, n. 2, p. 213-227, abr./jun. 2004.

SANT’ANNA, C. L.; AZEVEDO, M. T. P.; WERNER, W.R.; DOGO, C. R.; RIOS, F. R.; CARVALHO, L. R. Review of toxic species of Cyanobacteria in Brazil. Algological Studies, v. 126, p. 251-265, abr. 2008.

SCHUCK, C. A. Ocorrência de Trihalometanos e Ácidos Haloáceticos na desinfecção de efluentes tratados biologicamente. 2004. 98 f. Dissertação (Mestrado em Química) - Programa de Pós-Graduação em Química, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

ZAMYADI, A.; CORAL, L. A.; BARBEAU, B.; DORNER, S.; LAPOLLI, F. R.; PREVÓST, M. Fate of toxic cyanobacterial genera from natural bloom events during ozonation. Water Research, v. 73, p. 204-215, 2012(a).

ZAMYADI, A.; FAN, Y.; DALY, R. I.; PREVÓST, M. Chlorination of Microcystis aeruginosa: Toxin release and oxidation, cellular chlorine demand and disinfection by-products formation. Water Research, v. 47, p. 1080-1090, 2013.

ZAMYADI, A.; HO, L.; NEWCOMBE, G.; BUSTAMANTE, H.; PRÉVOST, M. Fate of toxic cyanobacterial cells and disinfection by-products formation after chlorination. Water Research, v. 46, p. 1524-1535, 2012(b).

ZAMYADI, A.; HO, L.; NEWCOMBE, G.; DALY, R.I.; BURCH, M.; BAKER, P.; PRÉVOST, M. Release and oxidation of cellbound saxitoxins during chlorination of Anabaena circinalis cells. Environmental Science & Technology, v. 44, p. 9055-9061, 2010.

Publicado
30-08-2018
Como Citar
CAMARGO, J. A.; FRANCO, E. S.; MARQUES, I. C.; JÚNIOR, I. C. S.; SILVA, P. H. G.; AGUILAR, N. A. DE; FERREIRA, A. F. DE A.; BORGES, B. M.; SOUSA, A. L. R. DE. Análise do consumo de cloro para oxidação da espécie de cianobactéria Microcystis aeruginosa. Revista Vértices, v. 20, n. 2, p. 213-223, 30 ago. 2018.
Seção
Artigos Originais