O crescimento da geração distribuída no contexto da crise hidroenergética na região Sudeste do Brasil: aspectos ambientais e socioeconômicos

Autores

  • Luiz Fernando Rosa Mendes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) Campus Campos-Guarus, Campos dos Goytacazes/RJ https://orcid.org/0000-0002-2330-4766
  • Marcelo Silva Sthel Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), Campos dos Goytacazes/RJ https://orcid.org/0000-0001-5913-4749
  • Marcenilda Amorim Lima Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), Campos dos Goytacazes/RJ https://orcid.org/0000-0001-7605-541X

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v22n32020p626-647

Palavras-chave:

FRE, Diversificação, Matriz elétrica, Energia fotovoltaica

Resumo

Diante da crise hidroenergética na região Sudeste (SE) do Brasil, ocorrida entre 2012-2015, o objetivo deste trabalho é analisar como os consumidores da região supracitada foram conduzidos a implantar sistemas de Geração Distribuída (GD) nesse período. Para isso, realizou-se uma pesquisa exploratória de dados referentes ao nível dos reservatórios do subsistema Sudeste/Centro-Oeste, ao consumo e ao custo de eletricidade da região e à evolução da GD. Esta pesquisa possibilitou notar que a crise hídrica ampliou a necessidade do uso das usinas térmicas e, consequentemente, aumentou as emissões dos gases do efeito estufa (GEE) e fez com que o custo da energia elétrica fosse elevado, principalmente, para os consumidores das classes residencial e comercial do SE. Assim, como forma de reduzir os custos com eletricidade, os consumidores investiram em fontes renováveis de energia (FRE). Dentre elas, a energia solar fotovoltaica (ESFV) foi a fonte de energia mais utilizada por todas as classes de consumidores, principalmente, a residencial e a comercial, em toda a região SE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Rosa Mendes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) Campus Campos-Guarus, Campos dos Goytacazes/RJ

Doutor em Ciências Naturais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF). Pesquisador do Grupo de Pesquisas Aplicadas em Energia Fotovoltaica (GPAFv) e Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense Campus Campos Guarus – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: lfmendes@iff.edu.br

Marcelo Silva Sthel, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), Campos dos Goytacazes/RJ

Doutor em Física na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor do Laboratório de Ciências Físicas da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: sthel@uenf.br.

Marcenilda Amorim Lima, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), Campos dos Goytacazes/RJ

Doutorado em Ciências Naturais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: marcenilda_stm@yahoo.com.br

Publicado

25-11-2020

Como Citar

MENDES, L. F. R.; STHEL, M. S.; LIMA, M. A. O crescimento da geração distribuída no contexto da crise hidroenergética na região Sudeste do Brasil: aspectos ambientais e socioeconômicos. Revista Vértices, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 626–647, 2020. DOI: 10.19180/1809-2667.v22n32020p626-647. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/15482. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos de revisão