Assistência e repressão: pilares no enfrentamento da “questão social” no capitalismo dependente brasileiro

Palavras-chave: Capitalismo Dependente, Estado, Assistência Social, Repressão

Resumo

O texto traz como foco a relação entre a repressão à classe trabalhadora e as formas assistenciais conservadoras. Parte-se da hipótese que tal articulação constitui um dos eixos estruturantes das políticas sociais no capitalismo dependente brasileiro. O artigo é um ensaio com revisão bibliográfica que parte da crítica marxista da política social, utilizando a categoria capitalismo dependente como guia de análise. Tomando alguns dos principais fundamentos da formação econômico-social brasileira, busca-se problematizar como os padrões dependentes, embora mudem de forma, se apresentam em elementos estruturantes do Estado e das políticas sociais. A partir disso, busca-se analisar como assistência e repressão interagem sob o neoliberalismo, particularmente a partir do agravamento da crise do capital após 2008. Conclui-se que estamos diante de um novo padrão de enfrentamento da “questão social” no Brasil, onde se acentua o avanço do conservadorismo no campo assistencial e ações mais punitivas e coercitivas via política penal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Ornellas Mauriel, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói/RJ
Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2008). Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Desenvolvimento Regional da Universidade Federal Fluminense, Coordenadora do Grupo de Pesquisa sobre Política Social e Desenvolvimento (GPODE) – Niterói, RJ – Brasil. E-mail: apmauriel@gmail.com.

Referências

ALMEIDA, S. Capitalismo e crise: o que o racismo tem a ver com isso? Blog da Boitempo, São Paulo, 23 jun. 2020. Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br/2020/06/23/capitalismo-e-crise-o-que-o-racismo-tem-a-ver-com-isso/. Acesso em 20 jul. 2020.

BEHRING, E. Rotação do capital e crise: fundamentos para compreender o fundo público e a política social. In: SALVADOR, E. et al. (org.). Financeirização, fundo público e política social. São Paulo: Cortez, 2012.

BEHRING, E.; BOSCHETTI, I. Transferência de renda, o teto dos gastos e oportunismo: para uma crítica de esquerda. Blog da Esquerda Online,18 ago. 2020. Disponível em: https://esquerdaonline.com.br/2020/08/18/transferencia-de-renda-teto-de-gastos-e-oportunismo-para-uma-critica-de-esquerda/. Acesso em: 20 ago. 2020.

BICHIR, M. M. Aportes de Ruy Mauro Marini ao debate sobre o Estado nos países dependentes. Caderno CRH, Salvador, v. 31, n. 84, p. 535-553, set./dez. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ccrh/v31n84/0103-4979-ccrh-31-84-0535.pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.

BOSCHETTI, I. América Latina, política social e pobreza: “novo” modelo de desenvolvimento? In: SALVADOR, E. et al. (org.). Financeirização, fundo público e política social. São Paulo: Cortez, 2012.

BOSCHETTI, I. Assistência Social e Trabalho. São Paulo: Cortez, 2016.

BOSCHETTI, I. Tensões e possibilidades da Assistência Social em contexto de crise do capital. Argumentum, Vitória, v. 8, n. 2, p. 16-29, maio/ago. 2016a. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/index.php/argumentum/article/view/12800. Acesso em: 10 ago. 2020.

BOSCHETTI, I.; TEIXEIRA, S.; SALVADOR, E. A Assistência Social após 20 anos de LOAS: fim da travessia do deserto? In: SILVA, M. S. (org.). Gerontologia: saúde, assistência e previdência. Cuiabá: UFMT, 2013. p. 17-36.

BOSCHETTI, I.; TEIXEIRA, S. O. O draconiano ajuste fiscal no Brasil e a expropriação de direitos da seguridade social. In: SALVADOR, E.; BEHRING, E.; LIMA, R. de L. (org.) Crise do capital e fundo público: Implicações para o trabalho, os direitos e a política social. São Paulo: Cortez, 2019.

BRETTAS, T. Capitalismo dependente, neoliberalismo e financeirização das políticas sociais no Brasil. Temporalis, Brasília, DF, ano 17, n. 34, jul./dez. 2017. Disponível em https://periodicos.ufes.br/index.php/temporalis/article/view/17702. Acesso em: 20 jul. 2020.

BRETTAS, T. O capital financeiro, fundo público e políticas sociais: uma análise do lugar do gasto social no governo Lula.2013. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, 2013.

BRITO, F.; VILLAR, A.; BLANK, J. Será guerra? In: BRITO, F.; OLIVEIRA, P. R. (org.). Até o último homem: visões cariocas da administração armada da vida social. São Paulo: Boitempo, 2013.

BUENO, F. M. A superexploração do trabalho: polêmicas em torno do conceito na obra de Ruy Mauro Marini e a vigência na década de 2000. 2016. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de Brasília, 2016. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/22734. Acesso em 20 jul. 2020.

CARCANHOLO, M. A crise do capitalismo dependente brasileiro. In: MACARIO, E. et al.(org.). Dimensões da crise brasileira: dependência, trabalho e fundo público. 1. ed. Fortaleza: EdUECE; Bauru: Canal 6, 2018. E-book. Disponível em: http://www.uece.br/eduece/dmdocuments/Dimenso%CC%83es%20da%20Crise%20Brasileira%20e_Book.pdf. Acesso em: 10 maio 2020.

CARCANHOLO, M.; CORRÊA, H. F. Uma teoria da superexploração da força de trabalho em Marx? Um Marx que nem mesmo ele tinha percebido. Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política, n. 44, p. 10-30, jun./set. 2016. Disponível em: http://www.revistasep.org.br/index.php/SEP/article/view/192. Acesso em: 18 ago. 2020.

CARCANHOLO, M.; MEDEIROS, J. L. O feitiço do tempo: a crise financeira 2007/2008 nas telas de cinema. Marx e o Marxismo, v. 2, n. 3, ago./dez. 2014. Disponível em http://www.niepmarx.blog.br/revistadoniep/index.php/MM/article/view/43. Acesso em: 20 jul. 2020.

CASTELO, R. Crise conjuntural e (re)militarização da “questão social” brasileira. Margem Esquerda, n. 23, Dossiê Brasil que desenvolvimento? São Paulo: Boitempo, 2014. p. 46-51.

CASTELO, R. As Encruzilhadas da América Latina e a militarização da “questão social”. Temporalis, Brasília: Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social, ano 9, n. 18, p. 17-33, jul./dez. 2009.

CASTELO, R.; RIBEIRO, V.; ROCAMORA, G. Capitalismo dependente e as origens da “questão social” no Rio de Janeiro. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 137, p. 15-34, jan./abr. 2020. Disponível em: scielo.br/pdf/sssoc/n137/0101-6628-sssoc-137-0015.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

FERNANDES, F. [1975] A Revolução Burguesa no Brasil. São Paulo: Globo, 2005.

FERNANDES, F. Capitalismo dependente e classes sociais na América Latina. 3. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

FERNANDES, F. A quem serve o Estado. Jornal Movimento, n. 21, 1977.

GONÇALVES, G. L. Crise, expropriações e autoritarismo. In: GONÇALVES, G. L. O neofacismo no poder (ano I):análises críticas sobre o governo Bolsonaro. Rio de Janeiro: Consequência, 2019.

GOUVÊA, M. M. A culpa da crise não é do vírus. In: MOREIRA, E. et al. (org.). Em tempos de pandemia: Propostas para defesa da vida e de direitos sociais. Rio de Janeiro: UFRJ, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Escola de Serviço Social, 2020. E-book. Disponível em: https://pantheon.ufrj.br/bitstream/11422/12346/1/Emoreira.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

GRANEMANN, S. Políticas Sociais e financeirização dos direitos ao trabalho. Revista Em Pauta, n. 20, Rio de Janeiro: Faculdade de Serviço Social, UERJ, 2007. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaempauta/article/view/159. Acesso em: 10 ago. 2020.

GRANEMANN, S. Fundos de Pensão e a metamorfose do “salário em capital”. In: SALVADOR, E. et al. (org.) Financeirização, fundo público e política social. São Paulo: Cortez, 2012.

HARVEY, D. O neoliberalismo: História e implicações. São Paulo: Loyola, 2008.

IASI, M. Cinco teses acerca da formação social brasileira. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 136, p. 417-438, set./dez. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/sssoc/n136/0101-6628-sssoc-136-0417.pdf. Acesso em: 10 jan. 2020.

IASI, M. Estado, ditadura e permanências: sobre a forma política. In: IASI, M.; COUTINHO, E. G. (org.). Ecos do golpe: a persistência da ditadura 50 anos depois. Rio de Janeiro: Mórula, 2014.

IPEA. INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Atlas da Violência 2019. Rio de Janeiro: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2019.

KILDUFF, F. Hipertrofia do sistema penal, destruição de direitos e acumulação de capital. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE POLÍTICA SOCIAL, 8., ENCONTRO NACIONAL DE POLÍTICA SOCIAL. QUESTÃO SOCIAL, VIOLÊNCIA E SEGURANÇA PÚBLICA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS, 15., 2020, UFES, Vitória, ES. Anais […]. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/einps . Acesso em: 30 ago. 2020.

KILDUFF, F.; SILVA, M. M. Tensões da política social brasileira: entre o aparato assistencial e a criminalização da questão social no Brasil. Katálisys, Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 619-630, set./dez. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rk/v22n3/1982-0259-rk-22-03-619.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

LUCE, M. S. Teoria Marxista da Dependência: problemas e categorias: uma visão histórica. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

MARINI, R. M. Dialética da Dependência [1973]. In: TRASPADINI, R.; STEDILE, J. P. (org.) Ruy Mauro Marini: Vida e Obra. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

MARINI, R. M. O ciclo do capital na economia dependente. In: FERREIRA, C. et al. (org.). Padrão de reprodução do capital: contribuições da teoria marxista da dependência. São Paulo: Boitempo, 2012.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. [1867].São Paulo: Boitempo, 2017.Livro I: O processo de produção do capital.

MAURIEL, A. P. O. Estado e expropriações no capitalismo dependente. In: BOSCHETTI, I. (org.) Expropriação e direitos no capitalismo. São Paulo: Cortez, 2018.

MAURIEL, A. P. O. Pobreza, seguridade e assistência social: desafios da política social brasileira. In: MOTA, A. E. (org.) Desenvolvimentismo e construção da hegemonia: crescimento econômico e reprodução da desigualdade. São Paulo: Cortez, 2012.

MAURIEL, A. P. O. Capitalismo, políticas sociais e combate à pobreza. Ijuí: Unijuí, 2011.

MOTA, A. E. Seguridade Social brasileira: o sentido político da expansão da Assistência Social no governo Lula. In: SILVA, J. F.; SANT’ANA, R. S.; LOURENÇO, E. A. de S. (org.). Sociabilidade burguesa e Serviço Social. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2013. (Coletânea Nova de Serviço Social).

NERI, M. FGV Social comenta os cortes no Bolsa Família e o aumento da extrema pobreza no Brasil. Disponível em: https://cps.fgv.br/destaques/fgv-social-comenta-os-cortes-no-bolsa-familia-e-o-aumento-da-extrema-pobreza-no-brasil. Acesso em: 18 ago. 2020.

NETTO, J. P. Cinco notas a propósito da “questão social”. Temporalis, Brasília, DF, n. 3, ano 2, jan./jun. 2001.

NETTO, J. P. Uma face contemporânea da Barbárie. Portugal, 2010. mimeo, Disponível em: http://www.unirio.br/unirio/unirio/cchs/ess/Members/fabiana.schmidt/politica-social-ii/uma-face-contemporanea-da-barbarie-netto-j.p/view. Acesso em: 4 maio 2020.

OSORIO, J. O Estado no centro da mundialização. São Paulo: Expressão Popular, 2014.

OSORIO, J. América Latina em la valorización mundial del capital. Revista Brasileira de Economia Política, n. 41, p. 36-52, jun./set. 2015. Disponível em: http://www.revistasep.org.br/index.php/SEP/article/view/137. Acesso em: 20 jul. 2020.

OSORIO, J. Sobre o Estado, o poder político e o Estado dependente. Temporalis, Brasília, DF, ano 17, n. 34, jul./dez. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/temporalis/article/view/17820. Acesso em: 20 dez. 2020

PAIVA, B.; ROCHA, M.; CARRARO, D. Política Social na América Latina: ensaio de interpretação a partir da Teoria Marxista da Dependência. Ser Social, Brasília, v. 12, n. 26, p. 147-175, jan./jun. 2010. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/12702 . Acesso em: 17 jul. 2020.

PRONI, M. W.; GOMES, D. C. Precariedade ocupacional: uma questão de gênero e raça. Estudos Avançados, v. 29, n. 85, 2015. Disponível: scielo.br/pdf/ea/v29n85/0103-4014-ea-29-85-00137.pdf. Acesso em: 18 ago. 2020.

SILVA, G. S. Transferência de renda e monetarização das políticas sociais: estratégia de captura do fundo público pelo capital portador de juros. In: SALVADOR, E. et al. (org.) Financeirização, Fundo Público e Política Social. São Paulo: Cortez; Brasília: CNPq, 2012.

SILVA, M. M. Sistema Único de Assistência Social: entre o desmonte e a condição de serviço essencial no contexto da pandemia. In: MOREIRA, E. et al. (org.). Em tempos de pandemia: propostas para defesa da vida e de direitos sociais. Rio de Janeiro: UFRJ, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Escola de Serviço Social, 2020. E-book. Disponível em: https://pantheon.ufrj.br/bitstream/11422/12346/1/EMoreira.pdf . Acesso em: 20 ago. 2020.

SILVEIRA JUNIOR, A. A. As condições das classes trabalhadoras nas circunstâncias da crise e restauração no Brasil atual. Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 18, n. 1, p. 174-188, jan./jun. 2019. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/fass/article/view/30889 . Acesso em: 19 jan. 2020.

VALENCIA, A. S. A estruturação do mundo do trabalho: superexploração e novos paradigmas de organização do trabalho. Uberlândia: EDUFU, 2009.

VALENCIA, A. S. Toyotismo, automatização flexível e superexploração do trabalho na América Latina. Praia Vermelha, Revista da Faculdade de Serviço Social UFRJ, Rio de Janeiro, v. 20, n.2, 2010. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/praiavermelha/issue/view/748 . Acesso em: 30 jul. 2020.

VALENTE, J. Levantamento aponta recordes de mortes por homofobia no Brasil em 2017. Agência Brasil Direitos Humanos, 18 jan. 2018. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2018-01/levantamento-aponta-recorde-de-mortes-por-homofobia-no-brasil-em.Acesso em: 4 maio 2020.

Publicado
31-12-2020
Como Citar
MAURIEL, A. P. O. Assistência e repressão: pilares no enfrentamento da “questão social” no capitalismo dependente brasileiro. Revista Vértices, v. 22, n. Especial, p. 706-726, 31 dez. 2020.
Seção
Dossiê Temático: "Violência de Estado e política social"