Pandemia, crise e expropriações: auxílio emergencial e contradições da focalização

Palavras-chave: Pandemia, Crise, Expropriações, Auxílio Emergencial

Resumo

O presente artigo tem como objetivo trazer elementos para pensar a crise sanitária a partir da crítica da crise capitalista, das expropriações como processo permanente no modo de produção capitalista e sua íntima relação com as contradições deflagradas com a pandemia da Covid-19. Nesta direção, intenta também trazer uma síntese do auxílio emergencial, problematizando os limites colocados pela focalização das políticas sociais, como tendência à desproteção social. Trata-se de ensaio com revisão de bibliografia, cujo método de análise se assenta no materialismo histórico e dialético. Assim, adotamos a crítica marxista para análise da crise capitalista e compreensão dos desdobramentos da crise sanitária, problematizando os processos recentes de expropriação de direitos sociais. A discussão também está assentada numa compreensão da política social como componente contraditório da ação do Estado para reprodução da classe trabalhadora, procurando trazer para o texto uma breve retomada sobre a incidência da via focalista na política social brasileira e os paradoxos que ela repõe em um cenário de destruição do já frágil sistema de proteção social brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mossicleia Mendes Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro/RJ
Doutora em Serviço Social pelo Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2018). Professora Adjunta na Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, lotada no Departamento de Política Social e Serviço Social aplicado – Rio de Janeiro/RJ - Brasil. E-mail: mossi_c@yahoo.com.br.

Referências

ANTUNES, R. Como se trama a uberização total. Disponível em: https://outraspalavras.net/outrasmidias/como-se-trama-a-uberizacao-total/. Acesso em: 4 jul. 2020.

BEHRING, E.; BOSCHETTI, I. “Transferência de renda”, teto de gastos e oportunismo: para uma crítica de esquerda. Esquerda Online, 18 ago. 2020. Disponível em: https://esquerdaonline.com.br/2020/08/18/transferencia-de-renda-teto-de-gastos-e-oportunismo-para-uma-critica-de-esquerda/. Acesso em: 19 ago. 2020.

BOSCHETTI, I. Assistência Social no Brasil: um direito entre a originalidade e o conservadorismo. Brasília: Letras Livres Editora UNB, 2003.

BOSCHETTI, I. Expropriação de direitos e reprodução da força de trabalho. In: BOSCHETTI, I. (org.). Expropriação e Direitos no capitalismo. São Paulo: Cortez, 2018.

BRASIL. Lei nº 13.982/2020. Altera a Lei no 8742/1993 e institui medidas excepcionais a serem adotadas durante o período de enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (Covid-19).

BRASIL. Emenda Constitucional nº 106/2020. Institui regime extraordinário fiscal, financeiro e de contratações para enfrentamento de calamidade pública nacional decorrente de pandemia. Brasília, 2020.

BRASIL. Medida Provisória nº 936/2020. Institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e dispõe sobre medidas trabalhistas complementares para enfrentamento do estado de calamidade pública. Brasília, 2020.

CAMPELLO, T; MELO, J. O processo de formulação e os desafios do Plano Brasil sem miséria: por um país rico e com oportunidades para todos. In: CAMPELLO, T.; FALCÃO, T.; COSTA, P. V. (org.). O Brasil sem Miséria. Brasília: MDS, 2014.

CAPONI, S. Covid-19 no Brasil: entre o negacionismo e a razão neoliberal. Revista Estudos Avançados, São Paulo, v.34, n.99, maio/ago. 2020.Epub 10-Jul-2020

DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Editora Boitempo, 2016.

DIEESE. DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICAS E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS. Nota Técnica “O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda diante dos impactos da Covid-19”. 2020.

FONTES, V. O Brasil e o capital-imperialismo: Teoria e história. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2010.

FONTES, V. A transformação dos meios de existência em capital: expropriações, mercado e propriedade. In: BOSCHETTI, I. (org.). Expropriação e Direitos no capitalismo. São Paulo: Cortez, 2018.

GONÇALVES, R. et al. Impactos da MP no 936/2020 no rendimento dos trabalhadores e na massa salarial. Nota do CECON, n. 11, 2020.

HARVEY, D. Condição Pós-Moderna. 13.ed. São Paulo: Edições Loyola, 2004a.

HARVEY, D. O Novo imperialismo. São Paulo: Loyola, 2004b.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. PNAD Contínua 2019. Disponível em:https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/9171-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios-continua-mensal.html?=&t=o-que-e . Acesso em: 20 jul. 2020.

IPEA. INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Os efeitos da pandemia sobre os rendi­mentos do trabalho e o impacto do auxílio emergencial: os resultados dos microdados da PNAD Covid-19 de junho. Carta de Conjuntura, n. 48: Mercado de Trabalho, jul. 2020. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/conjuntura/200826_cc48_resultados_pnda_julho.pdf. Acesso em: 27 ago. 2020.

IVO, A. B. L. A reconversão do social: dilemas da redistribuição no tratamento focalizado. São Paulo em Perspec., São Paulo, v.18, n. 2, p. 57-67, abr./jun. 2004.

LAPAVITSAS, C. Esta crise expôs os absurdos do neoliberalismo. Isso não significa que ela irá destruí-lo. In: GONÇALVES, G. L. G. Covid-19, Capitalismo e Crise: bibliografia comentada. Rio de Janeiro: LEICC, 2020. E-book. Disponível em: https://leiccuerj.com/publicacoes/livros/. Acesso em: 10 ago. 2020.

LAVAL, C. Bolsonaro e o momento hiperautoritário do neoliberalismo. In: Blog Boitempo, 29 out. .2018. Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br/2018/10/29/o-momento-hiperautoritario-do-neoliberalismo/. Acesso em:8 jan. 2019.

LUPATINI, M. Notas sobre a expropriação na “odisséia” capital. In: BOSCHETTI, I. (org). Expropriação e Direitos no capitalismo. São Paulo: Cortez, 2018.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. 2. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1985. Livro II.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política: São Paulo: Boitempo, 2013. Livro I: o processo de produção do capital.

MASCARO, A. L. Estado e forma política. São Paulo: Boitempo, 2013.

MÉSZÁROS, I. Para além do capital. São Paulo: Boitempo; Unicamp, 2011.

MOTA, A. E. A centralidade da assistência social na Seguridade Social brasileira nos anos 2000. In: O mito da assistência social: ensaios sobre Estado, Política e Sociedade. MOTA, A. E. (org.). 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

OXFAM-BRASIL. O vírus da fome: como o Coronavírus está aumentando a fome em um mundo faminto. Disponível em: https://www.oxfam.org.br/wp-content/uploads/2020/07/O-Virus-da-Fome-FINAL.pdf . Acesso em: 21 ago. 2020.

PAULANI, L. Brasil Delivery. São Paulo: Boitempo, 2008.

PAULANI, L. Capitalismo financeiro, estado de emergência econômico e hegemonia às avessas no Brasil. In: OLIVEIRA, F.; BRAGA, R.; RIZEK, C. (org.). Hegemonia às avessas: economia, política e cultura na era da servidão financeira. São Paulo: Boitempo, 2010.

PERPETUA, G. M. Pilhagem Territorial, Precarização do Trabalho e Degradação do Sujeito que Trabalha: A territorialização do capital arbóreo celulósico no Brasil contemporâneo. 2016. Tese (Doutorado em Geografia) - Programa de Pós-graduação em Geografia FCT/UNESP, Presidente Prudente, SP, 2016.

RODRIGUES, V. A. ; STAMPA, I. A pandemia e a ‘inteligência’ do presidente. In: LOLE, A.; STAMPA, I.; GOMES, R. L. R. (org.). Para além da Quarentena: reflexões sobre crise e pandemia. Rio de Janeiro: Mórula Editorial, 2020.

SILVA, M. M. Desenvolvimento capitalista e assistência social no Brasil: a encruzilhada da modernização com o Plano Brasil sem Miséria, 2011-2016. 2018. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-graduação em Serviço Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2018.

SILVA, M. M. Sistema Único de Assistência Social: entre o desmonte e a condição de serviço essencial no contexto da Pandemia. In: MOREIRA, E.; GOUVEIA, R. et al. (org.). Em tempos de pandemia: propostas para defesa da vida e dos direitos sociais. Rio de Janeiro: UFRJ, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Escola de Serviço Social, 2020.

Publicado
31-12-2020
Como Citar
SILVA, M. M. Pandemia, crise e expropriações: auxílio emergencial e contradições da focalização. Revista Vértices, v. 22, n. Especial, p. 727-747, 31 dez. 2020.
Seção
Dossiê Temático: "Violência de Estado e política social"