Pistas para análise da violência contra as mulheres em tempos de crise: aproximações e desafios no contexto de pandemia no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v22nEspecial2020p889-906

Palavras-chave:

Violência contra as mulheres, Crise capitalista, Pandemia

Resumo

A pandemia do novo coronavírus atingiu o planeta colocando em evidência a crise estrutural do capital e, longe de se revelar como uma infecção democrática, provocou o colapso em diversos países, pondo em relevo as contradições, as desigualdades e os limites do capitalismo como modo de produção e reprodução da vida. Neste artigo, buscamos uma aproximação à análise da violência contra as mulheres nesse contexto, entendendo-a também como produto e produtora desse sistema, que necessita de forma particular e exponencial do trabalho e do corpo-território das mulheres para a sua manutenção. Assim, a partir de uma leitura ampliada da violência contra as mulheres, o texto aponta conexões entre diversas expressões dessa violência e a sua centralidade para as novas formas de acumulação de capital em tempos de crise, que, no contexto da pandemia, se agudizam na exploração e opressão cada vez maiores das mulheres, em particular das mulheres racializadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Milena Fernandes Barroso, Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Doutora em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2018). Professora do curso de Serviço Social da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Instituto de Ciências, Educação e Zootecnia - ICSEZ – Parintins/AM – Brasil. E-mail: mibarroso@yahoo.com.br.

Publicado

31-12-2020

Como Citar

BARROSO, M. F. Pistas para análise da violência contra as mulheres em tempos de crise: aproximações e desafios no contexto de pandemia no Brasil. Revista Vértices, [S. l.], v. 22, n. Especial, p. 889–906, 2020. DOI: 10.19180/1809-2667.v22nEspecial2020p889-906. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/15830. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: "Violência de Estado e política social"